Goiânia, 22 de agosto de 2017    




Notícias

(16/09/2011) Alunos da Apae de Aparecida participam de atividade de inclusão digital

Cerca de 130 crianças e adultos navegaram na internet e brincaram com jogos nos computadores do Projeto Solidariedade.ponto.com. Iniciativa comemorou os seis anos do Idtech

Alunos da Associação de Pais e Amigos de Excepcionais (Apae) de Aparecida de Goiânia participaram nesta sexta-feira, 16 de setembro, do Solidariedade.ponto.com, projeto que visa a inclusão sociodigital nas entidades públicas que atuam na área da saúde. Nesta sexta edição, o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), responsável pela iniciativa, comemorou os seis anos de atuação da organização social em Goiás.

Cerca de 130 alunos, portadores de deficiência intelectual e múltipla, participaram da atividade. A Apae atende pessoas com deficiências intelectuais e múltiplas, dos 4 a 60 anos. Para a diretora pedagógica da Associação, Maria Nazaré Vieira Egídio, a atividade de inclusão digital vai favorecer o aprendizado, por meio de estímulos cognitivos. “O computador prende a atenção e desperta os sentidos, por isso os alunos ficam muito entusiasmados. Foi um dia de lazer para eles”, diz. Segundo ela, poucos já tinham tido contato com o computador.

Foram montados quatro computadores com acesso à internet na Associação, onde as crianças, jovens e adultos puderam jogar, ter conhecimentos básicos de informática e assistir vídeos. Walquíria da Silva, que sofreu uma paralisia cerebral, tem dificuldades motoras nos braços e pernas. Mesmo assim, não deixou de entrar na sua página numa rede de relacionamento, com a ajuda de um instrumento preso na cabeça. Nem precisou da ajuda dos voluntários, pois mostrou ter muita habilidade com a máquina.

Quem nunca tinha mexido em um computador ficou meio tímido, mas logo foi descobrindo a infinidade de coisas que a internet oferece. É o caso do Thiago Borba, que gostou de ver e ouvir os artistas no Youtube. “É bom demais”, disse. Os participantes também ficaram empolgados e até tiraram fotos ao lado das mensagens positivas enviadas pelos usuários do Twitter, por meio do @idtechorg. O twittaço do bem é uma forma de envolver toda a população na atividade solidária.

O coordenador executivo do Idtech, José Cláudio Romero e o coordenador administrativo-financeiro Lúcio Dias Nascimento conheceram o trabalho desenvolvido pela Apae de Aparecida. “Um dos objetivos do projeto é chamar a atenção da iniciativa pública e privada da importância da inclusão digital nas entidades que trabalham com a saúde pública”, disse o coordenador executivo.

O assessor de Tecnologia da Informação do Idtech, Adonai Andrade, responsável pela execução do projeto, afirma que mais que inclusão digital, o Solidariedade.ponto.com é uma forma de incluir socialmente por meio da informática. “Os computadores conectados à internet podem e têm um valor especial para as pessoas que, por qualquer motivo, estão afastadas da tecnologia”, disse.

A primeira edição do projeto Solidariedade.ponto.com foi em setembro de 2010, na pediatria do Hospital Araújo Jorge. Pelos bons resultados atingidos com a ação, que até mesmo aliviou as dores das crianças e jovens que estavam recebendo tratamento quimioterápico, foi implantado de forma permanente um centro digital na unidade de saúde.

Também já foram beneficiados com o dia de inclusão o Centro de Orientação, Reabilitação e Assistência ao Encefalopata (Corae) e o Instituto Batuíra de Saúde Mental. Além das instituições de saúde, o projeto foi realizado em ações de cidadania da Prefeitura Municipal de Aparecida.


Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700