Goiânia, 22 de outubro de 2017    




Notícias

(27/10/2011) Mais de 260 usuários recebem orientação sobre psoríase em Aparecida

Idtech, Secretaria Municipal de Saúde e Sociedade Brasileira de Dermatologia promovem evento que teve consultas dermatológicas e orientação sobre doença. Blitz da Saúde na Avenida São João entregou folderes aos motoristas

Evento em celebração ao Dia Mundial da Psoríase, realizado nesta quinta-feira, dia 27 de outubro, no Ambulatório Médico Especializado (AME), teve a participação de mais de 260 aparecidenses portadores ou não da doença inflamatória da pele. Promovida pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia e Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção Goiás, a campanha ofereceu consultas dermatológicas e orientou a população por meio de palestras e folderes explicativos. Uma Blitz da Saúde, na Avenida São João do Setor Nova Era, também ajudou a divulgar sobre o tema aos motoristas.

De acordo com o gerente do AME, Antônio Manicardi, foram agendadas 110 consultas para atendimento dermatológico, sem contabilizar a triagem das pessoas com suspeita da doença. Quem teve o diagnóstico positivo foi encaminhado para o tratamento continuado na unidade de saúde. “A campanha teve como objetivo esclarecer e identificar novos casos. Quem não pode comparecer e tem os sintomas deve agendar uma consulta com o clínico geral por meio do 0800-6461590 e este deverá encaminhar para o dermatologista”, explica.

Com o apoio da Superintendência Municipal de Transito de Aparecida de Goiânia, foi realizada a Blitz da Saúde em frente ao AME. Motoristas foram convidados a participar da campanha caso tivessem alguma suspeita de psoríase e folderes explicativos foram distribuídos. Os usuários que esperavam por consultas médicas especializadas também assistiram palestras sobre a doença, que foram realizadas nos três turnos de atendimento da unidade de saúde.

A psoríase atinge cerca de 2% da população mundial. Por ser pouco conhecida, a doença muitas vezes é confundida com alergia. A inflamação é vista na pele e apresenta-se como vermelhidão e intensa descamação, que pode coçar ou não. É o caso da Margarida Gonçalves, que ignorou a descamação na pele por muito tempo, até sentir dores nas articulações. “Percebi os sintomas em 2002, mas só agora vou fazer o tratamento”, revela a costureira, que reclama principalmente do desconforto nas pernas enquanto trabalha. Atualmente, ela está em tratamento com uma dermatologista e um reumatologista no AME.

Margarida, que gosta de dançar forró aos fins de semana, tem um pouco de receio em dizer que tem psoríase. “Tenho medo de preconceito”, revelou. A campanha também teve como objetivo esclarecer que a doença não é contagiosa. Segundo a dermatologista Lana Bezerra, as causas podem ser por predisposição familiar (fator genético), que pode ser estimulada pelo estresse, tabagismo ou traumas que levem a um desequilíbrio imunológico.

Já que é uma doença crônica e sem cura, o tratamento é fundamental para que a psoríase não chegue a quadros mais graves, como por exemplo, afetando as articulações, acarretando deformidades permanentes. “Após o diagnóstico, o paciente deve ter acompanhamento periódico de um especialista. Cremes, exposição ao sol e medicamentos são eficientes para conter os sintomas”, explica a médica da Sociedade Brasileira de Dermatologia.


Fonte: IDTECH








GALERIA DE IMAGENS DO CONTEÚDO:

  • Mais de 260 usuários recebem orientação sobre psoríase em Aparecida
  • Mais de 260 usuários recebem orientação sobre psoríase em Aparecida
  • Mais de 260 usuários recebem orientação sobre psoríase em Aparecida
  • Mais de 260 usuários recebem orientação sobre psoríase em Aparecida
  • Mais de 260 usuários recebem orientação sobre psoríase em Aparecida
  • Mais de 260 usuários recebem orientação sobre psoríase em Aparecida





IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700