Idtech demite sete colaboradores por atestados falsos



Grupo será processado criminalmente por falsificação de documento e estelionato. Instituto passou a investigar a veracidade do documento após perceber frequência alta de faltas justificadas

O Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) identificou uma série de atestados médicos falsificados entregues à sua Gerência de Pessoal para abonar as faltas de colaboradores. O esquema foi denunciado para a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Goiânia no dia 1º de fevereiro. Sete colaboradores já foram demitidos por justa causa e uma comissão de sindicância foi instaurada na organização para verificar se ocorreram mais casos de falsificação.

De acordo com o assessor jurídico do Idtech, Marcelo Matias, os colaboradores serão processados criminalmente por falsificação de documento e estelionato, “já que induziu a instituição ao erro, mediante vantagem”. No caso, ele explica que a vantagem seria o abono das faltas.

Além de ser denunciado na polícia, o grupo que entregou atestados falsos teve os dias de falta descontados no valor da rescisão do contrato de trabalho. O Idtech passou a investigar a veracidade dos atestados médicos após perceber uma frequência alta de faltas justificadas com o documento por determinados colaboradores.

Além disso, foram encontradas assinaturas diferentes para o mesmo médico. Ao checar as informações nas unidades de saúde, também foi constatado que o paciente não fez a consulta ou que o profissional não atuava mais na rede pública, assim como informava o atestado. O caso também foi denunciado ao Conselho Regional de Medicina – Cremego.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS