Goiânia, 24 de setembro de 2017    




Notícias

(28/02/2012) Computadores do Solidariedade.ponto.com se tornam instrumentos de ensino para crianças com câncer

Projeto de inclusão sociodigital implantado pelo Idtech no Hospital Araújo Jorge colabora com os estudos dos pacientes da pediatria. Máquinas também ajudam a amenizar o desconforto durante o tratamento quimioterápico

O Centro de Inclusão Digital implantado pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), por meio do Projeto Solidariedade.ponto.com, está sendo essencial para o aprendizado crianças em tratamento contra o câncer no Hospital Araújo Jorge. Instalados inicialmente para promover o acesso à tecnologia e distrair os pacientes, os computadores se tornaram grandes aliados dos jovens e crianças submetidas às sessões de quimioterapia em seus estudos. Enquanto recebem os medicamentos, eles utilizam as máquinas conectadas à internet para estudar geografia, resolver cálculos na matemática ou ler notícias, aprendendo mais sobre o novo acordo ortográfico.

A informação é da coordenadora geral do Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar – Hoje, Zilma Rodrigues Neto. De acordo com ela, os computadores auxiliaram no desenvolvimento das atividades para o aprendizado dos alunos da rede estadual que não puderam comparecer à sala de aula porque estavam em tratamento durante o ano de 2011. O emprego da informática como instrumento facilitador da aprendizagem continuará em 2012, para auxiliar nas pesquisas escolares, no desenvolvimento do raciocínio, por meio de jogos pedagógicos, e também como meio de acesso às redes sociais.

Implantado em dezembro de 2010, o centro digital do Solidariedade.ponto.com no Hospital Araújo Jorge surgiu da realização, em setembro do mesmo ano, de uma edição do Projeto Solidariedade.ponto.com no hospital. O Projeto consiste em levar centros digitais itinerantes a instituições de assistência à saúde de Goiânia e região metropolitana visando à inclusão digital de usuários do SUS em tratamento de saúde.

As enfermeiras constataram que, os pacientes ficaram mais à vontade para receber os medicamentos quando estavam brincando com jogos ou conversando em bate-papos da internet, o que motivou a direção do hospital pleitear junto ao Idtech, a cessão de máquinas para permanecer permanentemente na unidade de quimioterapia. “Eles nem vêem as horas passarem quando estão mexendo com o computador”, confirma a enfermeira Maria Aparecida de Jesus e Silva.

O paciente Alexandre Henrique Lemes Silva, de 12 anos, faz tratamento desde julho de 2011. Segundo a sua mãe, Neuza Brom Lemes, o computador é um aliado para que os momentos dentro da pediatria do hospital sejam menos dolorosos. “Meu filho se distrai conversando com os seus primos e amigos pela internet. Sem dúvida faz bem para todos que estão na quimioterapia”, disse. De acordo com a enfermeira Maria Aparecida, os pacientes mais novos preferem os jogos e os adolescentes, as redes sociais, como por exemplo, o Facebook.

Solidariedade.ponto.com
Para viabilizar a cessão das máquinas de forma permanente e garantir o suporte ao Centro de Inclusão Digital foi assinado um termo de cooperação técnica entre a Associação de Combate ao Câncer em Goiás (ACCG) e o Idtech. Desde então, uma equipe de tecnologia e outra de assistência social faz visitas periódicas ao hospital para verificar o andamento do projeto e fazer a manutenção dos computadores.

De forma itinerante, o Projeto Solidariedade.ponto.com já beneficiou também o Centro de Orientação e Assistência ao Encefalopata (Corae), o Instituto Espírita de Saúde Mental Batuíra, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e mais recentemente, a Vila São Cottolengo, em janeiro de 2012.


Fonte: IDTECH / HGG





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700