Secretário se reúne com membros do Comitê em Defesa do Rio Meia Ponte



Idtech participou de reunião na Secretaria de Estado das Cidades nesta segunda-feira, que tratou sobre o projeto de implantação de unidade de conservação nas áreas em torno do Meia Ponte

O secretário de Estado das Cidades (Secidades), Igor Montenegro, recebeu em seu gabinete na tarde de segunda-feira, 13, representantes do Comitê em Defesa do Rio Meia Ponte. Eles debateram, entre outros assuntos, o projeto de implantação de unidade de conservação nas áreas de preservação permanente em torno do Meia Ponte e estabeleceram metas e cronograma. “O resgate do rio como espaço público é essencial para integrá-lo à vida urbana com foco na sustentabilidade, a exemplo do que fizeram outras cidades do mundo cortadas por mananciais”, disse Montenegro.

Com a coordenação do titular da Secidades, nos próximos dias outras ações serão tomadas pelos integrantes do comitê. Entre elas, o decreto de delimitação administrativa, definição de área, estudo técnico, audiências públicas, avaliação jurídica e ações de comunicação, sensibilização e articulação com autoridades afins e comunidades beneficiadas pelo rio.

Montenegro ressaltou palavras do titular da Semarh, Leonardo Vilela, que assegurou que, em alguns anos, o Rio Meia Ponte, cuja bacia abastece 40% da população goiana, será um lugar para "nadar, pescar e navegar". Para isso, os dois órgãos desenvolverão programas de recuperação e reintegração.

O Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) foi representado pelo gerente Alexsandro Lima e o engenheiro ambiental Daniel Régis. Estiveram também na reunião representantes das secretarias de Estado de Cidades e Meio Ambiente e Recursos Hídricos, do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Goiás (Sinduscon-GO), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-GO) e da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg).



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS