Goiânia, 24 de abril de 2017    




Notícias

(09/04/2012) Hospital Alberto Rassi tem ocupação de 74% no primeiro feriadão sob gestão do Idtech

Final de semana prolongado foi de absoluta tranquilidade no hospital, sem desabastecimento e com média de 150 pacientes internados

O primeiro feriado prolongado que o Hospital Alberto Rassi - HGG passou sob a gestão do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) foi de absoluta tranquilidade. O funcionamento foi normal nas alas de internação/enfermarias, que dispõem de 204 leitos, sendo 190 destes em atividade, sendo 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A taxa de ocupação foi 74% em média, o que corresponde a 150 pacientes internados. Na UTI, os 10 leitos (100% da capacidade) estiveram ocupados durante todo o feriadão. No feriado do Carnaval, quando o hospital recebeu pacientes em pós-operatório para desafogar o Hugo, a taxa de ocupação geral foi de 64%.

O crescimento de 10% foi possível em função do planejamento do funcionamento da unidade para esse fim de semana e das medidas já adotadas pelo Idtech para viabilizar a normalização da manutenção de equipamentos e do suprimento da farmácia e do almoxarifado do hospital. O Instituto contratou e colocou em atividade, a partir do dia 22 de março, uma plataforma eletrônica de compras que tem permitido maior agilidade, economicidade e transparência dos processos de aquisições.

O abastecimento está praticamente normalizado, não tendo sido detectado neste feriado, faltas de materiais e insumos que resultassem em prejuízos às internações, cirurgias ou atendimento de pacientes já internados. Também foram realizadas manutenções importantes, no sistema de ar condicionado central, que passa pelos últimos ajustes nesta segunda-feira, dia 9 de abril. Os defeitos no equipamento limitavam em 50% o funcionamento do centro-cirúrgico. Também foram reparados os equipamentos de autoclave da Central de Materiais Esterilizados. Dos três equipamentos existentes, apenas dois funcionavam e, mesmo assim, parcialmente.

Com a plataforma eletrônica de compras, além de providenciar um abastecimento mais ágil do hospital, o Idtech espera obter uma economia considerável no investimento dos recursos públicos, repassados pelo Estado. Na primeira compra pelo sistema, efetivada no dia 22, em regime emergencial, foram cotados 370 itens com participação de 74 empresas de todo o Brasil. A economia, apesar da urgência da aquisição, que acaba restringindo o poder de negociação do comprador, foi de 17%. O porcentual ultrapassou a média de economia verificada em processos de compra da plataforma utilizada, que é de 14% para a Região Centro-Oeste. Em alguns itens, como no caso da solução ringer (soro), bolsa de 500 ml, injetável, a economia chegou a 43%.

Para se ter uma ideia do que representa essa economia, a compra citada refere-se a itens específicos (que não refletem a necessidade total do hospital), em quantidades suficientes para uma semana apenas. Considerando o valor total da compra, a economia foi de R$ 64,2 mil. Multiplicando-se esse valor por quatro semanas e meia (o equivalente a um mês), a economia seria de R$2,6 milhões até o final do ano, ou seja, nos próximos nove meses. Um ganho representativo, mas que será muito maior, pois estão sendo e serão realizadas compras de itens de valor bem mais alto, como nutrição enteral e parenteral, instrumentais, entre outros.


Fonte: IDTECH / HGG






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700