Goiânia, 21 de outubro de 2017    




Notícias

(21/04/2012) HospitalAlberto Rassi – HGG sedia evento nacional sobre tratamento da dor

A dor de coluna lombar é a segunda principal queixa de dor no mundo. Workshop sobre tratamento do problema foi realizado no Hospital neste sábado, dia 21 de abril

Carlos Ferreira Silva, 40 anos, sofre dores constantes na coluna. Já foi obrigado ausar muletas para se locomover e até para ir ao banheiro precisava da ajuda. Em2010, submeteu-se a uma cirurgia para tratar uma hérnia de disco, mas nãoconseguiu livrar-se totalmente dos incômodos causados pela doença. Ainda sente dore dormência na perna esquerda, que não consegue movimentar com firmeza. “Àsvezes eu caio e as pessoas pensam que estou bêbado.”

Nestasexta-feira, dia 21 de abril, Carlos Ferreira Silva foi o primeiro pacientesubmetido no Hospital Alberto Rassi – HGG, a um procedimento que deverá aliviaros sintomas que tanto lhe incomodam. Ele fez parte de um grupo de cinco pessoasque passaram por procedimentos de Rizotomia Pulsátil da Raiz Lombar, intervençãoem que agulhas são introduzidas na coluna, no local exato onde ocorre a dor, e,por meio de radiofrequência ou microondas emitidas por um gerador, bloqueiam oestímulo causador da sensação de dor.

O procedimento é realizado com auxílio de exames de imagem. São eles que permitem verificar alocalização precisa da área afetada. Importante ressaltar que é necessáriocuidado para separar o nervo que causa a dor e não o que é responsável pelomovimento. “Para muitos pacientes, a Rizotomia (seja pulsátil ou contínua), aoaliviar a dor, evita a realização de procedimentos mais complexos, entre osquais a artrodese, que consiste na colocação de parafusos na coluna”, explica ocoordenador do workshop, Carlos Roberto Sampaio Drummond, chefe da Seção de Neurocirurgia do Hospital Alberto Rassi – HGG.

O workshop foi promovido pela Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED) em parceriacom o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), organizaçãosocial responsável pela gestão do HGG, e Secretaria do Estado da Saúde. Além de Carlos Drummond, ministrou palestra o anestesiologista Fabrício Dias Assis,diretor científico do Comitê de Técnicas Intervencionistas da SBED.

Marly Sarney

Os procedimentos realizados no HGG são semelhantes ao procedimento feito em MarlySarney, esposa do presidente do Senado, José Sarney, pelo Instituto Neurológicode Goiânia, em março. Carlos Drummond explica que a Rizotomia é um procedimentopouco invasivo em que se usa alta tecnologia, mas ainda pouco acessível aosusuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O Hospital Alberto Rassi –HGG já possui há algum tempo um equipamento de radiofrequência, mas não foi assegurado o abastecimento das agulhas utilizadas notratamento, realidade que deve mudar com a nova gestão.

O coordenador de Regulação Assistencial do Idtech, Rafael Nakamura assinalou quea intenção da Organização Social é transformar o Hospital Alberto Rassi em umcentro de excelência onde possam ser oferecidos tratamentos modernos, como oque foi demonstrado. Ele salienta que há impeditivos burocráticos hoje, para osquais estão sendo buscadas soluções. Um deles é a habilitação do HGG em procedimentosde alta complexidade. Apesar de ser um hospital de especialidades, a unidadeainda não tem habilitação do Ministério da Saúde em várias áreas, o que aimpede de receber pelos tratamentos que realiza.

O eventoconsistiu na realização de palestras e transmissão simultânea do procedimento, queameniza significativamente a dor vivida por pessoas com doenças degenerativasna coluna.

O workshop teve a participação de médicos e instrumentadores cirúrgicos de Goiás e de outros Estados. Num primeiro momento eles assistiramàs conferências no auditório do HGG e posteriormente, das 13 horas às 15 horas,acompanharam a intervenção, por meio da transmissão simultânea no auditório,tendo também a oportunidade de estar no centro-cirúrgico.

Fonte: IDTECH / HGG






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700