Goiânia, 21 de agosto de 2017    




Notícias

(16/05/2012) Balanço de dois meses aponta resultados positivos da gestão do HGG

Número de cirurgias realizadas aumentou, o de cancelamentos dos procedimentos caiu, a qualidade da assistência melhorou e o atendimento está mais ágil, em função da normalização do abastecimento da unidade

Apenas dois meses depois da transferência da gestão do Hospital Alberto Rassi – HGG para o Idtech, já são visíveis as melhorias vivenciadas pela unidade hospitalar. O número de cirurgias realizadas aumentou, o de cancelamentos dos procedimentos caiu, a qualidade da assistência melhorou e o atendimento está mais ágil, em função da normalização do abastecimento da unidade. A taxa de ocupação do hospital também cresceu, com a ativação de 22 leitos de enfermaria a partir da realização de força-tarefa de manutenção elétrica e hidráulica, no final de abril.

Segundo o coordenador de Regulação Assistencial do Idtech, Rafael Nakamura, em dois meses de gestão, a organização social conseguiu aumentar o número de cirurgias realizadas em 15,7%. De 16 de março a 15 de maio de 2012, foram realizados 687 procedimentos. “O conserto do ar condicionado central, dos aspiradores, o abastecimento da farmácia e a reativação de leitos possibilitaram o aumento da capacidade cirúrgica”, explica. Também caiu o numero de cancelamentos de cirurgias. De 198 para 157, o que representa uma queda de 20,7%. Um dos principais motivos de suspensão de cirurgias no HGG é a falta de leitos na UTI. “A capacidade cirúrgica será ampliada instantaneamente com a ampliação”, revela Nakamura.

O abastecimento, que era um problema crônico do Hospital, está normalizado. O almoxarifado da farmácia não comporta mais a quantidade de itens, portanto mais quatro salas estão sendo utilizadas para armazenar os materiais. O Instituto está estudando a implantação de um almoxarifado maior e central. Esse abastecimento foi possível por meio da contratação de plataforma eletrônica de compras, que tornou mais ágil a reposição de estoques do hospital com economia considerável no investimento dos recursos públicos, repassados pelo Estado.

Confira abaixo as principais ações:

 CONTRATAÇÃO DA PLATAFORMA ELETRÔNICA DE COMPRAS - 1.237 itens itens adquiridos e R$ 4.029.651,83 investidos. Hospital abastecido com economia de 17% em média (Índice obtido na 1ª compra emergencial, comparado à última compra realizada pela administração pública).

 MANUTENÇÃO DO AR CONDICIONADO CENTRAL – Defeito limitava em 50% a capacidade produtiva do centro-cirúrgico.

 MANUTENÇÃO DOS AUTOCLAVES - Central de material esterilizado funcionava com 40% da capacidade.

 REPAROS EM EQUIPAMENTOS DIVERSOS - Câmara fria, aspiradores e caldeiras.

 FORÇA-TAREFA – Ação emergencial para reparos nas partes hidráulica, elétrica e estrutural – mais de 250 reparos em uma semana.

 REPOSIÇÃO EMERGENCIAL DE ROUPARIA - Confecção de lençóis, campos e capotes cirúrgicos e unissex (durante a força-tarefa).

 SUBSTITUIÇÃO DOS VIDROS QUEBRADOS – Em alguns casos, o problema impedia o uso de leitos para internação.

 REPOSIÇÃO EMERGENCIAL DE ROUPARIA - Confecção de lençóis, campos e capotes cirúrgicos e unissex (durante a força-tarefa).

 SUBSTITUIÇÃO DOS VIDROS QUEBRADOS – Em alguns casos, o problema impedia o uso de leitos para internação.

 CONTRATAÇÃO DE PERÍCIAS EM ENGENHARIA CIVIL E ELÉTRICA – Para o diagnóstico do sistema e instalações, que na parte elétrica apresentam graves problemas, inclusive de segurança.

 REVISÃO DAS REDE DE ALTA TENSÃO – Os cabos de alta tensão ameaçavam a segurança dos trabalhadores e pacientes desde 2010.

 REPOSIÇÃO EMERGENCIAL DE ROUPARIA - Confecção de lençóis, campos e capotes cirúrgicos e unissex (durante a força-tarefa).

 SUBSTITUIÇÃO DOS VIDROS QUEBRADOS – Em alguns casos, o problema impedia o uso de leitos para internação.

 CONTRATAÇÃO DE PERÍCIAS EM ENGENHARIA CIVIL E ELÉTRICA – Para o diagnóstico do sistema e instalações, que na parte elétrica apresentam graves problemas, inclusive de segurança.

 REVISÃO DAS REDE DE ALTA TENSÃO – Os cabos de alta tensão ameaçavam a segurança dos trabalhadores e pacientes desde 2010.

 REFORMA DA LAVANDERIA: Manutenção de equipamentos (centrífuga e lavadora), reparos no revestimento das paredes, substituição de tanques e colocação de grelhas em aço inox e bancadas em mármore para separação de roupas.

 MELHORIA DE PROCESSOS – Análise e melhoria de processos e reorganização da distribuição das roupas hospitalares.

 Contratação de uma profissional de hotelaria - Está responsável pela supervisão dos serviços de lavanderia, rouparia e higienização do Hospital.

Fonte: IDTECH / HGG








ARQUIVOS ASSOCIADOS:





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700