Goiânia, 24 de outubro de 2017    




Notícias

(14/06/2012) Idtech apoia mobilização da SES para a doação de órgãos

Mais de 120 pessoas participarão do Flash Mob ‘Um Herói de Verdade Nunca Morre’ no próximo dia 19, na Praça Cívica

Um único doador tem a chance de salvar ou melhorar a qualidade de vida de pelo menos 25 pessoas, segundo informações da Aliança Brasileira pela Doação de Órgãos e Tecidos (Adote). Em Goiás, quase 1.700 pessoas fazem parte de uma fila onde todos nutrem um sentimento comum: a esperança de que, um dia, uma doação irá salvar sua vida.

Sensibilizar a população sobre a importância e o valor humanitário da doação de órgãos e tecidos é o objetivo de uma campanha pioneira em Goiás. A Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), por meio da Central de Transplantes, e seus parceiros, Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) e Centro Cultural Gustav Ritter, realizam no dia 19 de junho, terça-feira, um Flash Mob. Mais de 120 pessoas (cerca de 80 cadetes e 40 alunos e professores do Gustav Ritter) estão envolvidas na ação, que acontecerá na Praça Cívica, a partir das 8 horas. Quatro coreografias serão apresentadas no dia.

Flash Mobs são aglomerações instantâneas de pessoas em um local público para realizar determinada ação inusitada previamente combinada. A população é convidada a participar desta mobilização, que será registrada e divulgada nos meios de comunicação. No caso do Flash Mob ‘Um Herói de Verdade Nunca Morre’, a temática escolhida para a mobilização relâmpago é a da doação de órgãos. A campanha foi planejada pela Comunicação Setorial da SES e já está sendo divulgada nas redes sociais – twitter e facebook. As hashtags #DoeÓrgãos ou #doeorgaos marcam a campanha no twitter.

Além da mobilização da sociedade goiana, todos os comunicadores em saúde do país foram convidados a participar da campanha na internet. O Ministério da Saúde (@padilhando e @doeorgaos_MS) também apoia a iniciativa da SES-GO.
Transplantes
No dia 23 de dezembro de 1954, foi realizado o primeiro transplante do mundo no Hospital Brigham and Women, em Boston, nos Estados Unidos. O rim de Ronald Herrick foi colocado em seu irmão Richard, gêmeo univitelino, por uma equipe de cirurgiões liderada pelo Dr. Joseph Murray. No Brasil, os transplantes de órgãos começaram em 1964, no Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro, quando Sérgio Vieira Miranda, de 18 anos, recebeu um rim de uma criança de nove meses.

De acordo com o gerente da Central de Transplantes de Goiás, Luciano Leão Bernadino da Costa, a unidade tem vivido, ao longo dos seus 13 anos de existência, dificuldades ora mais intensas, ora menos, em decorrência de aspectos característicos e inerentes aos transplantes. O ano de 2011 foi muito positivo, especialmente quanto ao número de transplantes realizados, quando foi atingida uma das três melhores estatísticas anuais. Durante todo ano, foram 974 transplantes. O recorde foi em 2005, quando foram feitos 1.002 transplantes. O número de pacientes à espera de um transplante de córnea, por exemplo, teve uma redução significativa. No início do ano, havia 3.141 pessoas na fila. Em dezembro, o número caiu para 1.391.

Goiás realiza transplantes de rins, pâncreas, córneas e medula óssea. Para 2012 estão previstos transplantes de coração e fígado, após as equipes serem devidamente credenciadas junto ao Sistema Nacional de Transplantes. Os hospitais que participam dos programas de transplantes no Estado são Hospital Geral de Goiânia (HGG), Santa Casa de Misericórdia de Goiânia, Hospital Santa Genoveva, Hospital Araújo Jorge, Hospital Santa Mônica e Hospital Jardim América.

Podem ser transplantados órgãos (rim, coração, fígado, pulmão, intestino, pâncreas) e tecidos (córnea, osso, tendão, pele, músculo). Alguns podem ser doados em vida, outros apenas após a morte encefálica, quando o paciente ainda está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo o funcionamento de seus órgãos mantido com aparelhos.

Número de transplantes realizados em 2012, até o mês de abril:
Córneas: 414
Rins: 19
Pâncreas: 1
Medula Óssea: 14

Número de pacientes na fila de transplantes:
Córneas: 1275
Rins: 404
Pâncreas: 10
Coração: 2


Fonte: IDTECH / HGG






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700