Goiânia, 24 de setembro de 2017    




Notícias

(02/07/2012) Resultado de processo seletivo de enfermagem do HGG é divulgado. Confira

Mais de 3,1 mil pessoas disputam as 55 vagas oferecidas pelo Idtech para lotação no Hospital Alberto Rassi – HGG. Novos colaboradores preencherão déficit decorrente do aumento de atendimento. Estatutários são mantidos

- Clique no arquivo associado abaixo para conferir o resultado da primeira etapa do processo seletivo para profissionais de enfermagem

Mais de 3,1 mil pessoas se inscreveram ao processo seletivo público que está sendo realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) para suprimento de 55 vagas de enfermagem no Hospital Alberto Rassi – HGG. O resultado da análise curricular será divulgado na segunda-feira, dia 2 de julho, no final da tarde. Depois virão as próximas etapas que são dinâmica de grupo, entrevista técnica e divulgação do resultado preliminar do Processo Seletivo. Está previsto, após a divulgação do resultado preliminar, prazo para interposição de recursos, para só então ser divulgado o resultado final. O concurso terá validade até 2013.

Das 55 vagas oferecidas no certame, 40 são para técnicos de enfermagem e 15, para enfermeiro. Estas não são as primeiras contratações. O Idtech já selecionou, contratou e treinou 56 novos colaboradores, que participaram de treinamento e já estão atuando no ambulatório do Hospital, para melhorar a qualidade do atendimento. As contratações visam suprir o déficit de pessoal que surgiu de alguns fatores específicos. Quando o Idtech assumiu a gestão do Hospital, em 16 de março, foram devolvidos ao Estado, no caso, à Secretaria Estadual de Saúde, 52 profissionais de enfermagem. Também foram desligados 49 trabalhadores da área, que mantinham contrato por tempo determinado. Essas providências foram tomadas devido à incompatibilidade da situação dos trabalhadores comissionados com as cláusulas estabelecidas no contrato de gestão, que prevê o aproveitamento dos estatutários somente. Já os contratos por tempo determinado estavam todos vencidos.

O déficit foi agravado ainda por algumas situações pontuais, como licenças médicas (em que se encontram atualmente 9 técnicos de enfermagem, 1 enfermeiro e 3 auxiliares de enfermagem) e licenças-prêmios (em gozo por 2 auxiliares de enfermagem). O principal motivo que desencadeou as contratações, no entanto, é o aumento da produtividade do hospital. O atendimento tem se ampliado, com a reativação de leitos, a manutenção de equipamentos e a normalização do abastecimento de insumos e medicamentos. O número de cirurgias realizadas, por exemplo, aumentou 10%, enquanto os cancelamentos e suspensões destes procedimentos caíram mais de 25%.

Esse aumento da produção do centro-cirúrgico, aliado aos reparos da estrutura predial (especialmente de instalações elétricas e hidráulicas) e à manutenção de equipamentos, fez com que também aumentassem as taxas de ocupação do hospital. Em relação aos leitos de clínica médica, antes, era de 82,34% e agora é de 88,76%. Quanto aos leitos de clínica cirúrgica, houve crescimento de 68,41% para 75,54% considerando o mês de maio. No mês de junho a taxa de ocupação permaneceu a mesma: 75%.

O número global de exames realizados entre 16 de março a 16 de junho também cresceu, de 17.373 em 2011, para 19.998 em 2012. O aumento corresponde a uma variação de 15.10%. Importante frisar que a partir de junho ampliou-se a oferta de exames, quando foi disponibilizada uma cota de 196 vagas ao mês de 8 tipos de exames inéditos na rede pública de média complexidade, por meio da Fundação Instituto de Pesquisa e Diagnóstico por Imagem (FIDI).

“Atendendo bem mais, o HGG precisa ampliar seu quadro, para manter e inclusive melhorar a qualidade da assistência ofertada”, observa o Coordenador de Gestão Hospitalar, Marcelo Rabahi. “Até porque queremos ser referência também em ensino e pesquisa e favorecer a educação continuada dentro do Hospital, que é campo de formação de médicos residentes.” Em repeito à política de valorização de seus colaboradores, Marcelo Rabahi assinala que o Idtech reitera seu compromisso de aproveitamento de todo o efetivo de servidores estatutários do Hospital e acrescenta que a Instituição está garantindo a isonomia salarial entre os novos profissionais contratados, em regime celetista, e os servidores estatutários. O salário do enfermeiro será de R$ 4.000,00 (mais produtividade) e o do técnico de enfermagem, R$ 2.150,00 (mais produtividade).


Fonte: IDTECH / HGG








ARQUIVOS ASSOCIADOS:





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700