Goiânia, 22 de outubro de 2017    




Notícias

(31/08/2012) Espetáculo “O menino que vendia palavras” será assistido por 200 crianças do Plateia Social

Neste fim de semana, sétima edição do projeto Plateia Social terá seu maior público, formado por crianças da Escola do Residencial Jardins do Cerrado, Condomínio Sol Nascente, Grupo Pela Vidda e Cevam

O projeto de inclusão cultural do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), Plateia Social, vai bater recorde de público beneficiado em sua sétima edição. Com a parceria das produtoras Turbilhão de Ideias e Companhia de Sucessos, serão levadas para assistir a peça “O menino que vendia palavras” cerca de 200 crianças, de todas as idades e de diferentes realidades, sendo que a maioria nunca teve a oportunidade de ir ao teatro. O espetáculo ocorrerá em três sessões nos dias 1º e 2 de setembro, sábado e domingo, no Teatro Madre Esperança Garrido.

A peça estrelada pelo ator Eduardo Moscovis, que conta sobre as curiosidades que permeiam o universo infantil, será assistida por crianças da Escola Municipal Jardins do Cerrado, Condomínio Sol Nascente, Centro de Valorização da Mulher (Cevam) e Grupo Pela Vidda. “Pela primeira vez, estes grupos tão machucados por uma vida serão unidos em um momento feliz e cultural. Estaremos presentes nas três sessões do espetáculo, que vai despertar também o interesse pelos livros”, disse a coordenadora do Projeto, Lili Moreira.

Os alunos da Escola Municipal Jardins do Cerrado vão ao Teatro na sessão das 17 horas de sábado. São crianças e adolescentes de 10 a 16 anos, que moram no bairro destinado à população carente, que viviam em moradias alugadas ou cedidas e em áreas de posse ou preservação ambiental. O Idtech foi responsável pelo projeto de inclusão social destas famílias logo quando o bairro foi habitado, por isso, a escolha desta escola para ser atendida pelo projeto Plateia Social. Acompanharão nesse passeio os assistentes sociais do Instituto e os professores da escola.

No domingo, às 15 horas será a vez das crianças e mães do Cevam, instituição que dá apoio e assistência às vítimas de maus tratos, abuso sexual ou violência doméstica e também do Condomínio Sol Nascente, que acolhe vítimas de abandono. Todos os beneficiados do Projeto Plateia Social ganharão lanche, com o apoio da rede de fast food Bob’s.

E por último, no mesmo dia, na sessão das 18 horas, o Grupo Pela Vidda, de assistência às famílias portadoras de HIV, assistirá à peça. “Temos cadastradas 150 famílias, mas escolhemos mães e crianças que aderiram ao tratamento contra a Aids. São pessoas que nunca tiveram a chance de conhecer um teatro de verdade e que estão muito contentes em poder assistir atores profissionais”, disse secretário-geral do Grupo Pela Vidda, Sérgio Gomes.

O projeto

O Projeto Plateia Social, lançado em junho de 2012 pelo Idtech, se dedica a proporcionar oportunidade de acesso à arte a pessoas que nunca foram ou não tem oportunidade de frequentar espetáculos culturais. Nas seis primeiras edições, uma delas com direito a sessão extra, já foram beneficiadas mais de 240 pessoas. O Projeto participou das peças Dona Flor e Seus Dois Maridos, A História de Nós Dois, Hermanoteu na Terra de Godah e O Circo dos Amores Impossíveis; do espetáculo de balé Teatro Scala de Milão e levou crianças para ver a exposição O Mundo Jurássico.

O espetáculo

Baseada no premiado livro de Ignácio de Loyola Brandão, a peça conta a história de um menino que tem muito orgulho de seu pai, um homem culto, inteligente, que conhece as palavras como ninguém. Se os amigos do menino querem saber o significado de alguma palavra, é ao pai dele que sempre recorrem. A curiosidade das crianças é tão grande que o menino logo percebe: e se começasse a negociar o significado das palavras? Estrelando Eduardo Moscovis, Pablo Sanábio e Letícia Colin.


Fonte: IDTECH / HGG






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700