Goiânia, 22 de novembro de 2017    




Notícias

(26/09/2012) HGG será transformado em um “Hospital sem papel”

Organização social responsável pela gestão do Hospital Alberto Rassi, o Idtech, apresentou o projeto paper free, que passa pela informatização completa do Hospital e cujo objetivo é reorganizar fluxos de atendimento ao usuário, tornando-os mais ágeis

A partir do dia 1º de outubro, o Hospital Alberto Rassi – HGG iniciará seu processo de informatização. A proposta é automatizar todos os processos, reorganizando os fluxos de atendimento, inclusive com a implantação de prontuários eletrônicos, deixando os atendimentos mais ágeis e eficientes para o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesta terça-feira, dia 25, o secretário estadual de Saúde, Antônio Faleiros, participou do lançamento do projeto Hospital Sem Papel, uma iniciativa da organização social Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), responsável pelo HGG.

“Há pouco tempo, a falta de medicamentos estava estampada nas manchetes de jornais. Esse problema foi resolvido em 48 horas pelas organizações sociais. Estamos agora dando novos passos”, disse o secretário Antônio Faleiros, que citou melhorias como a troca das caldeiras e a reforma na lavanderia do Hospital Alberto Rassi – HGG. “Seis meses depois da transferência do primeiro hospital para uma Organização Social, não só estes problemas foram sanados, mas estamos aqui, para anunciar investimentos na ordem de R$ 2, 2 milhões, que vão garantir melhor qualidade da assistência ao paciente.”

De acordo com o assessor de Tecnologia de Informação do Idtech, Adonai Andrade, esse investimento representa otimização dos processos, maior segurança, redução de custos e menor impacto ambiental para o HGG. “A grande vantagem do Hospital Sem Papel é que os médicos e enfermeiras poderão resgatar a qualquer momento as informações de todos os atendimentos anteriores do paciente no hospital, que vão ser armazenados de forma eletrônica. Os dados serão acessíveis inclusive por dispositivos móveis”, explica.

Para a aplicabilidade do projeto, que além dos benefícios aos usuários vai representar um grande avanço administrativo, foram adquiridos mais 90 computadores, 7 servidores e um no-break, que já estão no hospital. Além disso, estão sendo instalados 1.206 novos pontos elétricos, lógicos e telefônicos, bem como o cabeamento de fibra ótica, que garante maior rapidez na comunicação entre os pavimentos do hospital.

O superintendente da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectec), Reilly Rangel, destacou que, com o projeto Hospital sem papel, o Idtech está equiparando o Hospital Alberto Rassi – HGG aos mais modernos hospitais privados do Estado. “A informatização propiciará aos usuários do SUS um atendimento ágil, digno e humano. Não há na rede pública um hospital com esse nível de informatização e automatização proposto aqui. Estou entusiasmado com o projeto, que seguramente é uma inovação e garantirá mais qualidade para o paciente e mais economia para a gestão”, comenta.

Também estiveram presentes na solenidade de lançamento do projeto Hospital Sem Papel, o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Venerando de Freitas, coordenador executivo do Idtech, José Cláudio Romero, coordenador administrativo-financeiro, Lúcio Dias Nascimento e diretor do HGG, André Luiz Braga;

A implantação
A primeira área a ser informatizada será a portaria. Ao se identificar na recepção, o usuário será fotografado e receberá uma etiqueta impressa, com código de barras, com todas as informações sobre os atendimentos que está buscando na unidade de saúde. Outro destaque que terá reflexo diretamente no usuário é a instalação de painéis eletrônicos para o controle de chamadas, por senha, no ambulatório do hospital. Toténs digitalizados serão instalados para retirada de senhas pelo paciente.

Mas o assessor de Tecnologia de Informação do Idtech, Adonai Andrade, destaca que essas serão somente algumas das áreas beneficiadas com a informatização. A primeira fase contempla também a internação, o agendamento e confirmação de consultas, gerenciamento de estoque, geração de relatórios, etc. “Uma das principais queixas dos usuários na rede pública é a demora no atendimento. A informatização do HGG permitirá um atendimento mais ágil e solucionará o problema de falta de comunicação, outra reclamação muito frequente”, explica.

A empresa contratada para a implantação do sistema de gestão do Hospital Alberto Rassi é a MV, empresa líder no mercado de sistemas de gestão de saúde, com 25 anos de mercado, tendo mais de 500 clientes, como por exemplo, a rede de hospitais São Camilo.

A empresa vai lidar com soluções desde a área do ambulatório, centro-cirúrgico, controle da portaria, almoxarifado, até o gerenciamento dos prontuários eletrônicos. “A MV conta com o certificado SBIS/CFM, que garante segurança total no armazenamento e transmissão de dados de pacientes”, observa o assessor do Idtech.


Fonte: IDTECH / HGG








GALERIA DE IMAGENS DO CONTEÚDO:

  • HGG será transformado em um “Hospital sem papel”
  • HGG será transformado em um “Hospital sem papel”
  • HGG será transformado em um “Hospital sem papel”
  • HGG será transformado em um “Hospital sem papel”
  • HGG será transformado em um “Hospital sem papel”





IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700