Goiânia, 21 de julho de 2017    




Notícias

(28/09/2012) TCE inicia auditoria de rotina no Hospital Alberto Rassi – HGG

Equipe técnica do TCE iniciou, nesta sexta-feira, dia 28 de setembro, auditoria que englobará dos aspectos burocráticos aos operacionais. Trabalho segue a rotina da Corte de fiscalizar cumprimento dos contratos de gestão firmados pelo Estado com as Organizações Sociais. Parecer sai em três meses

Uma equipe do Tribunal de Contas do Estado – TCE, formada por um médico, dois analistas de controle externo e dois assessores jurídicos, realizou nesta sexta-feira, dia 28 de setembro, visita técnica ao Hospital Alberto Rassi – HGG. Coordenado pelo conselheiro Sebastião Tejota, o grupo iniciou auditoria de rotina na unidade, trabalho regulamentado pela Resolução Normativa nº 007/2011. A norma estabelece parâmetros para a fiscalização das Organizações Sociais (OS) na execução dos contratos de gestão destas instituições com o Estado. Conforme o conselheiro, que é também relator das contas da Secretaria da Saúde e autor do projeto de criação do Fundo Estadual de Saúde, o parecer da fiscalização deve ser emitido em três meses.

A equipe do TCE foi recebida pela diretoria do Hospital e pela coordenação do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), Organização Social gestora do Hospital desde 16 de março. Durante a visita os técnicos assistiram o vídeo da perícia contratada pelo Instituto, registrada junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) de Goiás, demonstrando a situação da unidade no início do contrato de gestão. Depois foi apresentado um balanço das ações realizadas até agora e dos investimentos previstos e entregues os relatórios de prestação de contas da gestão. Nos documentos estão descritas as metas pactuadas e desempenho obtido pela Instituição. Ao final foi apresentado um vídeo em 3 D da reforma e ampliação do Centro de Terapia Intensiva (CTI) e feita a vistoria das instalações do Hospital.

O conselheiro Sebastião Tejota esclareceu que a auditoria que está sendo realizada no HGG já foi feita no Hospital de Urgências de Anápolis (Huana) e hemocentros. O próximo, conforme o conselheiro, deve ser o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Na fiscalização serão avaliados desde os aspectos burocráticos, como regularidade do contrato e da instituição gestora, até os aspectos operacionais, especificamente ligados ao cumprimento das metas fixadas no contrato. “A Resolução Normativa prevê até a realização de entrevistas com servidores e pacientes atendidos na unidade”, comentou Sebastião Tejota. O conselheiro ressalta que o objetivo da auditoria é não só garantir a transparência, a lisura e a eficácia da gestão dos serviços públicos, mediante o combate à corrupção e ao desperdício de recursos, mas aferir a qualidade dos serviços e a satisfação do cidadão.

Após a vistoria do hospital, Tejota afirmou que havia relatórios no Tribunal de Contas mostrando que “a saúde não estava caótica, mas sim catastrófica”. Ele disse ser visível no Hospital Alberto Rassi a melhoria nas instalações e no atendimento ao usuário. “O mais importante para nós é a questão do atendimento. Várias demandas que estavam reprimidas já contam com uma solução. É esse resultado ao usuário que importa”, disse. Ele citou que os técnicos do TCE conheceram bem a realidade do HGG e perceberam as mudanças. “Há dois anos estivemos aqui e vimos a grave situação da rede elétrica que não comportava mais nenhum tipo de equipamento e oferecendo grande risco aos usuários e colaboradores”, disse o inspetor de fiscalização Inocêncio Leite Ribeiro.

Quem fez as honras da casa na recepção à equipe do TCE foi o assessor jurídico do Idtech, Juscimar Ribeiro. Ele destacou a satisfação do Instituto em receber a fiscalização. “O Idtech sempre se pautou pela transparência, tanto que foi a primeira Organização Social gestora de hospital público estadual a manter em seu site uma seção destinada exclusivamente à prestação pública de suas contas, mesmo antes do contrato de gestão com o Estado.” Juscimar Ribeiro assinalou que o Instituto encara a fiscalização como uma oportunidade para demonstrar o trabalho que está sendo realizado e aperfeiçoar suas metodologias e processos de gestão, buscando uma transparência e uma regularidade cada vez maiores.

O assessor jurídico comentou que os progressos vivenciados pelo Hospital nestes seis meses de gestão são visíveis. “Saímos de um cenário desolador, em que o Hospital era foco do noticiário por suas deficiências e carências, para figurarmos na mídia pelos investimentos que estão sendo feitos”, observou. O advogado se referiu ao lançamento do projeto de completa informatização do Hospital, lançado esta semana, que prevê fazer do HGG o primeiro hospital paper free da rede pública de Goiás. “Teremos um Hospital com automatização completa de seus processos, sem utilização de papel, o que agilizará e conferirá enorme qualidade do atendimento ao usuário.” Juscimar Ribeiro lembrou ainda que o Idtech inicia nos próximos dias a execução do projeto de reforma e ampliação do Centro de Terapia Intensiva (CTI), que terá o número de leitos duplicado, de dez para vinte. “Esta é uma necessidade antiga, considerando que, desde que foi reaberto, em 1998, o Hospital funciona com metade dos leitos de tratamento intensivo que seriam necessários para o seu porte.”

Fazem parte da equipe do TCE que fiscalizará o HGG, o médico cardiologista Paulo César Araújo, o chefe de gabinete do conselheiro Sebastião Tejota, Gilvan Pires de Sousa, os analistas de controle externo Claudio Márcio Rocha e Inocêncio Leite Ribeiro e os assessores jurídicos Pablo Carvalho Leite e Cristina Santos Lopes. Todos estiveram presentes à visita, em que fora colhidas as primeiras informações para a fiscalização. Sebastião Tejota ressaltou que as fiscalizações já realizadas têm indicado que o Estado adotou o caminho certo ao buscar as parcerias com Organizações Sociais, para melhoras as condições de atendimento nos hospitais estaduais. “Verificamos um grau de satisfação importante dos pacientes com os atendimentos prestados pelo Huana e pelo que vimos nesta visita, não será diferente no HGG.”


Fonte: IDTECH / HGG








GALERIA DE IMAGENS DO CONTEÚDO:

  • TCE inicia auditoria de rotina no Hospital Alberto Rassi – HGG
  • TCE inicia auditoria de rotina no Hospital Alberto Rassi – HGG
  • TCE inicia auditoria de rotina no Hospital Alberto Rassi – HGG
  • TCE inicia auditoria de rotina no Hospital Alberto Rassi – HGG





IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700