Goiânia, 21 de novembro de 2017    




Notícias

(17/10/2012) Ministério Público vai contribuir com estratégia para redução da fila de cirurgia bariátrica

Reunião mensal no órgão fiscalizador com coordenadores das organizações sociais nesta quarta-feira, dia 17 de outubro, discutiu diversos problemas enfrentados na administração dos hospitais do Estado

Representantes das organizações sociais responsáveis pelo gerenciamento dos hospitais da rede estadual de saúde estiveram na manhã dessa quarta-feira, dia 17 de outubro, em reunião no Ministério Público de Goiás, com a participação do promotor Marcelo Celestino e o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Sebastião Tejota. Esse encontro, promovido mensalmente pelo Centro de Apoio Operacional da Saúde (CAO Saúde), tem o objetivo de discutir e solucionar os problemas enfrentados na administração das unidades hospitalares.

A necessidade de credenciamento para cirurgias bariátricas para o Hospital Alberto Rassi – HGG é de reduzir a fila de pacientes à espera desse procedimento foi um dos assuntos abordados na reunião. Apesar de não ser credenciado no Sistema Único de Saúde (SUS) para a realização das cirurgias bariátricas, o HGG oferece esse procedimento desde 1998.

De acordo com o diretor geral do hospital, André Braga, o credenciamento no Ministério da Saúde não foi permitido por falta de instrumentais e de estrutura e que as providências já estão sendo tomadas. “Durante uma reunião com a Central de Regulação do município nos foi dada a estimativa que este credenciamento sairá dentro de três meses”, disse o diretor.

Ele ressaltou que o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) está fazendo reformas estruturais nas enfermarias para conseguir ampliar a oferta destas cirurgias. “Para atender o paciente obeso, é preciso acessos adaptados aos chuveiros, cadeiras de rodas e macas especiais”, explica.

Mas, além dessa estrutura, a oferta das cirurgias bariátricas só aumentará com o aumento dos leitos de UTI do Hospital Alberto Rassi. Essa semana será iniciada as obras do novo Centro de Terapia Intensiva, que vai duplicar o número de leitos, passando de 10 para 20. O promotor Marcelo Celestino, coordenador da CAO Saúde, pediu para que lhe enviasse informações sobre as cirurgias bariátricas, para que o Ministério Público contribuísse numa estratégia para reduzir a fila de pacientes que esperam por este procedimento.

Atualmente, existem 1800 pessoas de Goiás e de outros estados cadastradas no Programa de Prevenção e Controle de Obesidade do HGG, sendo que 272 estão habilitadas para já fazer a cirurgia. O coordenador de Regulação Assistencial do Idtech, Rafael Nakamura, disse que está sendo levantado todos os custos operacionais e estruturais deste procedimento, informações estas que serão repassadas ao Ministério Público e à Secretaria do Estado de Saúde.

Exames
A reunião discutiu ainda sobre os pedidos indiscriminados de exames na rede pública. O coordenador de gestão hospitalar do Idtech, Marcelo Rabahi, informou ao promotor que o HGG está elaborando a Estratégia Pensar, que tem como objetivo conscientizar médicos e residentes sobre o uso racional dos exames, atuando dentro de um protocolo, e melhor utilizando os exames complementares.

Prestação de contas, cirurgias de lábios leporinos, aumento da reserva de leitos entre outros assuntos também foram discutidos na reunião. Representando o HGG/Idtech, estiveram presentes também os coordenadores executivo e administrativo-financeiro, José Cláudio Romero e Lúcio Dias Nascimento e o diretor técnico do HGG, Alexandre Amaral. Marcelo Celestino agendou visitas técnicas, assim como já foi realizada no Hospital Alberto Rassi no dia 4 de outubro, no Hospital Materno Infantil (HMI), no dia 25 de outubro e no Hospital de Doenças Tropicais (HDT), no dia 1º de novembro.




Fonte: IDTECH / HGG






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700