Goiânia, 27 de abril de 2017    




Notícias

(30/10/2012) Mil pacientes do HGG são orientados sobre psoríase

Campanha realizada no Hospital Alberto Rassi nesta segunda-feira, dia 29 de outubro, o Dia Mundial da Psoríase, orientou sobre sintomas e tratamentos e buscou combater o preconceito contra os doentes

Cerca de mil usuários e pacientes do Hospital Alberto Rassi - HGG participaram nesta segunda-feira, dia 29 de outubro, da Campanha da Psoríase. Eles assistiram a palestras e receberam materiais explicativos e esclarecimentos sobre a doença dermatológica. A inflamação típica da psoríase manifesta-se na pele por meio de vermelhidão e uma intensa descamação que pode coçar ou não. De acordo com a chefe da Seção de Dermatologia do HGG, Sulamita Costa, há necessidade de combater o preconceito existente contra a doença, que não é contagiosa.

A iniciativa, do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Seção Goiás e da Secretaria do Estado de Saúde (SES), ocorreu em comemoração ao Dia Mundial da Psoríase. Foram produzidos folderes, banners, cartazes e as informações sobre a doença foram exibidas em um aparelho de TV.

A psoríase pode ser confundida com outras doenças, com herpes, hanseníese, sarna ou até com alergia. Até fazer um exame e descobrir que era psoríase, a aposentada Maria de Lourdes da Silva acreditava que as manchas no braço eram picadas de mosquito. “Às vezes coça muito, sinto dor e tenho a sensação que minha pele está queimando”, disse ela, que convive com os sintomas há quatro anos.

De acordo com a médica Sulamita Costa, a psoríase não tem cura, mas existem medicamentos eficazes que mantêm a doença adequadamente controlada. Pomadas ou cremes, fototerapia, medicamentos por via oral e injetáveis são alguns dos tratamentos. “É preciso procurar um dermatologista para indicar o melhor caminho para combater os sintomas”, disse a especialista. Para conseguir o tratamento na rede pública, é preciso ir até uma unidade básica de saúde, consultar-se com um clínico. Se necessário, é este profissional que encaminha o paciente para um dermatologista.

No período da manhã e da tarde, usuários que aguardavam por consultas no ambulatório do HGG assistiram às palestras sobre a doença e puderam esclarecer dúvidas. Segundo Sulamita, muitos nunca haviam ouvido falar da psoríase. “O objetivo da campanha é justamente esclarecer sobre a doença e reduzir o preconceito. Quem participou da campanha vai levar essas informações para outras pessoas”, explica.

As médicas residentes Regina Honorato e Cássia Maria Gomes dos Santos, além de ministrar palestra, distribuíram juntamente com a equipe de humanização do HGG, folderes explicativos sobre a psoríase em todas as alas do hospital. “Valeu muito a pena participar da campanha e orientar melhor as pessoas sobre essa doença, que apesar de atingir quase 3% da população ainda é tão pouco conhecida”, disse Cássia.

Fonte: IDTECH / HGG








GALERIA DE IMAGENS DO CONTEÚDO:

  • Mil pacientes do HGG são orientados sobre psoríase
  • Mil pacientes do HGG são orientados sobre psoríase
  • Mil pacientes do HGG são orientados sobre psoríase
  • Mil pacientes do HGG são orientados sobre psoríase
  • Mil pacientes do HGG são orientados sobre psoríase





IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700