Goiânia, 22 de julho de 2017    




Notícias

(08/11/2012) Governador lança obra do novo CTI do HGG e avalia positivamente gestão do Hospital

Em visita nesta quinta-feira, dia 8 de novembro, para o lançamento da obra do novo CTI do Hospital Alberto Rassi – HGG, Marconi Perillo disse estar convencido de que o governo trilhou o caminho certo ao apostar na gestão por OSs, “pelos resultados observados no Hospital”

Ao lançar as obras do Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Alberto Rassi – HGG nesta quinta-feira, dia 8 de novembro, o governador Marconi Perillo disse estar convicto que as parceiras com as organizações sociais são o caminho certo para a saúde pública de Goiás. Durante visita ao hospital para solenidade que marcou o início oficial da obra, em que anunciou a liberação de R$3,8 milhões para a construção, o governador e o secretário de Estado da Saúde, Antônio Faleiros, verificaram pessoalmente as principais melhorias feitas no hospital, que está sendo gerenciado pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) há cerca de nove meses. “Conseguimos transformar a realidade dos hospitais públicos, a exemplo do HGG. Estamos todos de parabéns”, disse Marconi.

O primeiro hospital público a ter a administração repassada para uma organização social foi o HGG. “Não é fácil passar a gestão de um hospital antigo para uma OS”, disse Marconi, que destacou que as novas unidades hospitalares terão também esse modelo de gestão. “Ressalto que este não é um modelo que vai dar certo apenas no início. Temos o Centro de Reabilitação e Readaptação Henrique Santillo (Crer), há dez anos e o Hospital de Urgência de Anápolis (Huana) há sete anos que também são gerenciados por OS e mostram que este é o caminho certo”, explicou o governador, que também visitou a ala de diagnóstico por imagem, onde encontra-se recuperado depois de seis anos sem funcionar o aparelho de ressonância magnética do Hospital.

Marconi destacou também a importância dos órgãos de controle para que a parceria com entidades privadas atinjam um bom resultado. “Quando decidimos mudar o modelo de gestão, tínhamos o receio de não encontrarmos organizações sociais sérias, pois se alguma delas descumprisse o contrato, iria desmoralizar todo o projeto”, revelou. “O Idtech certamente nos deu as melhores respostas. E a AGR, o Conselho de Excelência, o TCE, entre outros mecanismos de controle são essenciais para o sucesso dos contratos de gestão”, continuou. Para Marconi, repassar a gestão dos hospitais para as organizações sociais foi uma medida dura e corajosa, que enfrentou muita resistência ideológica. “Estes que foram contra não tem coragem de vir aqui para ver os bons resultados”, disse o governador.

O secretário de Estado da Saúde, Antônio Faleiros, também desabafou que a área da saúde é cheia de conflitos e que foi preciso quebrar paradigmas. “As OSs tem realizado uma gestão muito melhor e com mais economia para o governo, ou seja, fazem mais por menos”, disse. O secretário explicou que a estrutura burocrática do governo é onerosa e demorada, o que é inadmissível para a saúde pública. Faleiros agradeceu a parceria com o Idtech e disse estar satisfeito com os resultados vistos na unidade.


Veja mais sobre este assunto:

Um novo hospital nasce com a colaboração de todos

Paciente faz homenagem em verso ao Hospital

Obra resgata dívida histórica com usuário do SUS

Fonte: IDTECH / HGG






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700