Goiânia, 21 de agosto de 2017    




Notícias

(08/04/2013) Qualidade de vida do doente é mote da comemoração do Dia do Parkinson no HGG

O Hospital Alberto Rassi – HGG realiza nesta quarta-feira, dia 10 de abril, em comemoração antecipada ao Dia Mundial do Parkinson, atividade para pacientes. Mote será a qualidade de vida do parkisoniano

Um dos dois únicos centros públicos especializados no atendimento aos portadores da Doença de Parkinson no Estado, o Hospital Alberto Rassi – HGG realiza nesta quarta-feira, dia 10 de abril, atividade em comemoração antecipada ao Dia Mundial do Parkinson, 11 de abril. O mote do evento, promovido pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), organização social gestora do Hospital, será a qualidade de vida do parkisoniano.

Das 9 horas ao meio dia, em uma tenda montada no pátio da unidade de saúde, serão oferecidas aulas de dança com os professores da escola Jaime Arôxa, Hélio Rodarte e Diogo Said, ginástica facial com a equipe de fisioterapia do Hospital e aula de pintura, com o professor Alexandre Liah, da Escola de Artes Visuais (EAV). As atividades, quando realizadas rotineiramente, contribuem para o bem estar do doente e auxiliam no tratamento, amenizando e até retardando o avanço dos sintomas.

Também serão exibidos vídeos educativos e o médico Nabyh Salum dará seu depoimento pessoal sobre como conviver com a doença. O evento será aberto tanto para pacientes do HGG, quanto para o público externo (desde que portadores de Parkinson). Basta se apresentar na portaria A.

O HGG presta atendimento específico para doentes de Parkinson por meio do Ambulatório de Distúrbios do Movimento, que trata além dos portadores da doença, enfermidades como distonias, tremores, balismo, ataxia e outras. O ambulatório é coordenado por um especialista e conta com o apoio de dez médicos residentes. As consultas são as segundas, quartas e sextas-feiras. O ambulatório oferece diagnóstico, exames e tratamento, incluindo a aplicação de botox nos casos de distonia, cujo procedimento é realizado pelo Sistema Único de Saúde em Goiás somente no HGG.

Os doentes de Parkinson são atendidos às quartas-feiras. São 12 pacientes por semana, totalizando cerca de 50 pacientes por mês. Para ter acesso ao atendimento o paciente precisa ser encaminhado por médicos da rede de saúde pública. A assistência multidisciplinar - fisioterapia, fonoaudiologia e outros – é assegurada mediante encaminhamento à rede. O coordenador do ambulatório, William Luciano de Carvalho, comenta que o diagnóstico tardio, determinado pela dificuldade de acesso ao tratamento, é hoje um dos gargalos do tratamento dos doentes. “Em todo o Estado, temos apenas dois centros públicos para atendimento aos doentes.”

Confira a programação:

9 horas – Aula de dança do professores da Escola Jaime Arôxa, Hélio Rodarte e Diogo Said
10 horas – Palestra com o médico neurologista Willian Luciano de Carvalho
10h30 – Depoimento do médico Nabyh Salum, médico portador de Parkinson
11 horas – Aula de pintura com o professor Alexandre Liah, da Escola de Artes Visuais


Saiba mais sobre o Parkinson

O que é?
A Doença de Parkinson é uma síndrome que se define pela presença de tremor de repouso, rigidez, lentificação dos movimentos e alteração do equilíbrio. A doença atinge 2% da população.

Causas:
- Uso de medicamentos
- Intoxicações
- Problemas circulatórios cerebrais
- Lesões traumáticas cerebrais
- Outras doenças degenerativas

Tratamento
Não existe ainda cura, porém existe o tratamento para aliviar os sintomas e proporcionar uma melhor qualidade de vida. O Ministério da Saúde disponibiliza medicamentos para a doença, que também podem ter descontos de até 90% quando adquiridos por meio do programa Farmácia Popular.


Fonte: IDTECH / HGG





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700