Goiânia, 01 de maio de 2017    




Notícias

(19/04/2013) Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz

No Dia Mundial da Voz, 16 de abril, fonoaudiólogas do Hospital Alberto Rassi percorreram a unidade acompanhadas com dois palhaços, que de forma descontraída abordaram sobre a saúde vocal

Colaboradores e pacientes do Hospital Alberto Rassi – HGG ficaram intrigados com dois visitantes que circulavam nos corredores nesta terça-feira, dia 16 de maio. Especialmente elegantes, os palhaços Raviole e Pout-porri arrancavam sorrisos por onde passavam. O propósito era chamar a atenção para o Dia Mundial da Voz, comemorado pela equipe da Seção de Fonoaudiologia, que percorreu os departamentos que mais dependem do uso da voz, dando dicas para uma boa saúde vocal.

Os palhaços, os atores Clégis Assis e Marco Pantaleão, também fizeram uma apresentação para os pacientes do ambulatório que estiveram no período da tarde no HGG. Os atores, da Cia 3 Clown, abordaram de forma descompromissada situações do dia-a-dia de um agente de atendimento de call center. Enquanto um palhaço encenava a rotina, o outro, o narrador, cortava o barato do pobre do trabalhador, colocando ainda mais dificuldade em suas tarefas. Tudo isso, recheado de dicas para uma voz saudável.

A equipe de Fonoaudiologia ministrou uma mini-palestra em cada departamento, cuja voz é essencial para o trabalho ou em lugares muito ruidosos onde o trabalhador precisa se esforçar muito para falar. Qualquer rouquidão que ultrapassa 15 dias é sinal de problema vocal”, alertou a fonoaudióloga Heine Zanluchi. Ardência, dor na garganta, perda de voz e cansaço ao falar são outros sinais que a pessoa deve levar em consideração e ir até um fonoaudiólogo ou otorrinolaringologista.

As fonoaudiólogas também distribuíram um livreto da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia com perguntas frequentes sobre a voz e se colocaram a disposição dos colaboradores para caso notem algum problema. O HGG é o único na rede estadual a contar com um ambulatório destinado à reabilitação oral para adultos. A Seção de Fonoaudiologia é formada por sete profissionais e duas residentes.

A equipe de fonoaudiologia é apta para realizar, além da reabilitação oral, atendimento aos pacientes que têm sequelas de acidente vascular cerebral como afasia (ausência da fala, distúrbio da compreensão e expressão da linguagem) e disfagia (distúrbio da deglutição, que provoca engasgos) e, ainda, em pessoas que apresentam problemas como desvio de septo, adenóides e alergias, entre outros, que as fazem respirar pela boca.


Fonte: IDTECH / HGG








GALERIA DE IMAGENS DO CONTEÚDO:

  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz
  • Colaboradores e pacientes do HGG recebem orientações sobre o uso da voz





IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700