Goiânia, 16 de agosto de 2017    




Notícias

(11/06/2013) Central de Transplantes realiza primeira captação de córneas no HGG

Captação foi feita nesta segunda-feira, dia 10 de junho, e beneficiará pelo menos duas pessoas. Com a realização do procedimento no próprio Hospital, aumentam as chances de aproveitamento das córneas, que tem prazo limite para retirada

A Central de Notificação, Distribuição e Captação de Órgãos do Estado de Goiás – Central de Transplantes realizou, nesta segunda-feira, 10 de junho, a primeira captação de córneas no Hospital Alberto Rassi – HGG em paciente que morreu por parada cardíaca. A realização do procedimento no próprio hospital, logo após a notificação do óbito, aumenta as chances de aproveitamento da córnea, que precisa ser retirada até seis horas depois da morte do doador ou no máximo 12 horas, se o corpo estiver conservado sob-refrigeração.

Até recentemente, as enucleações de globo ocular para captação de córneas para doação eram feitas apenas no Serviço de Verificação de Óbitos - SVO (mortes naturais) e Instituto Médico Legal - IML (mortes violentas). “Ocorria com frequência de o corpo chegar a esses serviços após o prazo máximo permitido para a remoção das córneas”, comenta o gerente da Central de Transplantes, Luciano Leão. Com uma maior adesão dos hospitais, que passaram a informar mais rapidamente os óbitos, a Central de Transplantes tem conseguido viabilizar a retirada em tempo hábil.

“Com esta nova estratégia de trabalho poderemos agilizar a captação e assim aumentarmos o número de doações de córneas, pois a fila de pessoas à espera por um transplante do tecido em Goiás é muito grande”, disse Luciano Leão. O coordenador executivo do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), José Cláudio Romero, assinala que a organização social gestora do HGG tem procurado proporcionar todas as condições necessárias ao funcionamento da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), responsável pelas notificações. “Essa é uma prioridade da gestão”, comenta José Cláudio Romero.

Após ser comunicada pela CIHDOTT, a Central de Transplantes faz contato com familiares dos pacientes para oficializar a doação e mobiliza a equipe para o procedimento. Nesta segunda-feira, o Centro de Referência em Oftalmologia (Cerof) foi o responsável pela captação do tecido da paciente - uma mulher, de 35 anos. As córneas estão sendo avaliadas pelo Cerof e o transplante pode ser feito até treze dias após a doação – outro diferencial dos tecidos em relação aos órgãos, de acordo com o gerente da Central. Deverão ser beneficiadas duas pessoas no mínimo.

Dados - De janeiro a maio de 2013, foram realizados 349 transplantes de córneas em Goiás. O número de pacientes aguardando por um transplante do tecido chega a 611. Atualmente, existem 17 hospitais cadastrados para a realização de transplantes de córneas no Estado, localizados em Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis. A expectativa, conforme adianta o médico Luciano Leão, é expandir esta rede credenciando mais unidades em municípios do interior.



Fonte: IDTECH / HGG





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700