Goiânia, 27 de junho de 2017    




Notícias

(28/10/2013) Corrida contra o diabetes reúne 500 atletas em Goiânia

Evento teve apoio do Idtech. Profissionais do HGG ofereceram orientações sobre os cuidados que devem ser tomados com o pé diabético

Cerca de 500 pessoas participaram no domingo, 27 de outubro, da 6ª Corrida contra o Diabetes, que teve percursos de cinco e dez quilômetros no Parque Areião, em Goiânia. O evento, realizado pelo Instituto de Assistência e Pesquisa em Diabetes (IAPD), foi apoiado pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech). Profissionais do Hospital Alberto Rassi – HGG deram orientações e distribuíram folhetos alertando para os cuidados que devem ser tomados com o pé diabético, que é muito mais suscetível a lesões e inflamações e até trombose.

O aposentado Doroteu Rodrigues de Carvalho, de 81 anos, foi uma das pessoas que buscaram informações sobre os cuidados com os pés. Ele descobriu que é diabético há um ano. “É preciso ter cuidado. A doença não tem cura, mas com alimentação adequada e tratando direitinho é possível viver mais”, diz Doroteu. O representante comercial Amilton Alves dos Santos, de 42 anos, também aproveitou para tirar dúvidas. Ele conta que nunca havia sido orientado sobre cuidados especiais com os pés em função do diabetes. “Essa é uma doença com a qual não se pode alarmar nem deixar de cuidar”, afirma.

Chefe da Divisão de Endocrinologia do HGG e presidente do IAPD, o médico Nelson Rassi avaliou que o objetivo principal da corrida, chamar a atenção para a doença, foi alcançado. “Foi ótimo, tivemos um número bom de corredores, além do fluxo importante de pessoas que buscaram atendimento e informações”, observou. Para ele, o ideal seria um projeto para assistência contínua, com equipes multidisciplinares para o atendimento dos pacientes de maneira global, principalmente para a população carente.

Depois da corrida, os atletas que chegaram nas primeiras colocações receberam troféus e subiram ao pódio. Entre as premiadas na prova de cinco quilômetros, uma atleta chamou a atenção: a servidora pública Lorena Falcão, de 39 anos, quarta colocada. Ela descobriu que tem diabetes há um ano e começou a correr há seis meses. “A atividade física é fundamental para que o diabético tenha mais saúde”, testemunhou. “Participar de uma prova como essa é gratificante. É bom ter saúde para poder correr e um evento como esse é um grande estímulo”.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700