Goiânia, 22 de agosto de 2017    




Notícias

(12/11/2013) Cantor leva mensagens positivas a pacientes do HGG

Músico Darwinson diz que a música tem o poder de espantar os males. Paciente acompanhou toda a apresentação do Sarau do HGG na última quinta-feira, dia 7 de novembro

Paciente com diabetes, Edilamar Vieira Primo considera o Hospital Alberto Rassi – HGG sua segunda casa. “Faço tratamento aqui desde quando este lugar abriu as portas”, disse. A aposentada, que ama música, não saiu de perto do cantor Darwinson, durante a apresentação do Sarau do HGG na última quinta-feira, dia 7 de novembro. “A música para mim é uma paixão. Eu fico apaixonada quando escuto as canções”, revela a romântica senhora.

Edilamar percorreu todos os corredores que Darwinson passou fazendo a serenata aos pacientes. Só não pode entrar no Centro de Terapia Intensiva, onde também teve uma apresentação. Cantou junto músicas como Chalana, sucesso de Almir Sater, e Como é grande meu amor por você, de Roberto Carlos. “A música faz bem para mim. Quando escuto, meu dia é outro. Essa iniciativa é excelente!”, elogiou a aposentada.

Quando questionado sobre quais momentos marcaram a experiência inédita de cantar em um hospital, o cantor Darwinson, com quase três décadas de carreira, citou a presença da Edilamar em todos os corredores. “É emocionante, pois quem canta seus males espanta. Estou aqui para isso, para espalhar alegria, para fazer fluir a música, porque ela tem um poder muito grande. Como disse Platão, a música tem um contato com o divino”, descreveu.

No Centro de Terapia Intensiva (CTI), apesar de ser um ambiente mais sério por conta dos pacientes graves, Darwinson não perdeu o ritmo. Emocionou pacientes como Cícero da Silva Pereira, que ouviu músicas de composição própria, de quando o artista esteve no Ceará. Já fora do CTI, o paciente Alvino Nunes de Santos, com seus 97 anos, fez um esforço para dar um sinal de joia para mostrar que estava gostando do afinado cantor que parou na porta da enfermaria para uma melodia.

Não só os adultos gostaram das canções de Darwinson. O pequeno Franscisco Dias Teixeira, que operou o rim, puxava a mãe pelo braço para poder seguir o cantor. “Vem mãe”, ordenava o pequeno, que adora brincar com um cavaquinho. “Acho que a música leva uma mensagem de positividade, de amor”, conclui o artista, que sem dúvida, fez o dia dos pacientes do HGG mais feliz. “Volto quantas vezes vocês quiserem”, deu a boa notícia.


Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700