Goiânia, 30 de maio de 2017    




Notícias

(12/11/2013) Órgãos captados no HGG são transplantados com sucesso no DF

Operação para transplantar coração e pulmão mobilizou médicos, bombeiros e a Força Aérea

Os pacientes que receberam o coração e os pulmões captados no Hospital Albert Rassi – HGG têm quadro estável e passam bem. A operação para fazer o transporte dos órgãos na noite da última quinta-feira, dia 6 de novembro, mobilizou a equipe do hospital, do Instituto de Cardiologia, do Distrito Federal, além dos Bombeiros e da Força Aérea. Foi a primeira captação de pulmão de Goiás e o primeiro transplante do tipo em todo o Centro-Oeste.

A operação começou na quinta-feira, pela manhã, ao ser comprovada a morte encefálica de Derci Alves Santana, de 35 anos, natural de Hidrolândia. As equipes passaram a manhã e a parte da tarde realizando exames necessários para verificar o estado dos órgãos e a compatibilidade. Com esse resultado, chegaram a um paciente do DF, com quadro de enfisema pulmonar e insuficiência respiratória que estava na fila de espera há 3 meses. Outro paciente, com Doença de Chagas, de 38 anos, foi detectado para receber o coração.

Somente quando os pacientes estavam já internados é que começou a operação de captação dos órgãos no HGG, em Goiânia. A equipe transportou os órgãos diretamente, de avião. O transplante demorou cerca de 7 horas.

Chama a atenção o fato do paciente ter sido doador de órgãos ainda em vida. Derci já havia doado um dos rins para a irmã, Marli, que era paciente da hemodiálise. Foi ela quem convenceu a família a doar os órgãos do irmão, mesmo que demorasse mais para liberar o corpo. Rim e córneas foram transplantados em Goiânia e o fígado foi para o Rio de Janeiro.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700