Goiânia, 29 de junho de 2017    




Notícias

(19/11/2013) Pacientes do HGG recebem orientações sobre Diabetes

Evento levou teste de glicemia, aferição de pressão e profissionais para conversar com os pacientes que queriam saber mais sobre os cuidados com a doença

O Hospital Alberto Rassi – HGG abrirá as portas à comunidade na última quinta-feira, 14 de novembro, Dia Mundial do Diabetes para que os interessados pudessem ter acesso a serviços como teste de diabetes, aferição de pressão arterial, cálculo de IMC (índice de massa corporal), orientação, médica, orientação com nutricionistas, palestras e orientações sobre o programa Pé Diabético e sobre a endocrinopediatria, para atendimento de crianças com a doença.

A ação envolveu profissionais de vários setores do HGG, voltados para a prevenção da patologia, que é a terceira causa de mortes no Brasil. Um dado preocupante é que 50% das pessoas afetadas não sabem que são diabéticas. O HGG, por meio do Programa de Controle e Prevenção das Complicações do Pé Diabético, mantém uma rotina de atendimento ambulatorial para garantir a avaliação regular dos pés dos diabéticos para detecção precoce de problemas.

Logo nas primeiras horas da manhã já havia uma fila de pessoas para fazer os testes disponibilizados. Quem não estava na fila, dava uma espiadinha na tenda e prometia voltar, assim que fizesse as consultas no ambulatório. Depois dos testes, eles também tiveram a oportunidade de falar com endocrinologistas sobre seus hábitos.

“Dou nota dez para o evento, está muito bom. A população precisa de mais ações assim”, disse o aposentado Luzinam Bezerra de Souza, de 66 anos. Ele afirma que está com 50% de chance de ter diabetes, mas afirma que está procurando melhorar a saúde. Ele começou a fazer caminhadas todos os dias, por pelo menos uma hora.

Já a depiladora Santana Pereira dos Reis, que também estava na fila, não tinha risco de diabetes, mas confessou que estava sedentária e prometeu melhorar os hábitos. “Estou comendo bastante salada agora”, confessou.

Estudos da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que há 371 milhões de pessoas com diabetes no mundo, com idades entre 20 e 79 anos. O Brasil ocupa a quarta posição entre os países com maior prevalência: são 13,4 milhões de pessoas diabéticas, o que corresponde a 6,5% da população nessa faixa etária. Segundo o Ministério da Saúde, o diabetes hoje mata quatro vezes mais que a AIDS.

Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700