Goiânia, 25 de abril de 2017    




Notícias

(16/01/2014) HGG cuida de herói maranhense

Com tecnologia de ponta, o Centro de Terapia Intensiva do Hospital Alberto Rassi - HGG tratou do paciente Márcio Rony da Cruz, que teve cerca de 70% do corpo queimado ao tentar salvar uma criança num ataque a ônibus

Pai de cinco filhos, 37 anos, trabalhava temporariamente no descarregamento de caminhões carregados de frango. Márcio Rony da Cruz voltava para casa em São Luiz (Maranhão), quando o ônibus coletivo foi invadido por homens armados e incendiado. Num ato de coragem, tentou apagar o fogo de uma criança com o próprio corpo na intenção de salvá-la. Entretanto, acabou tendo cerca de 70% do corpo queimado. Este verdadeiro herói foi transferido na noite de quarta-feira, dia 8, para o Hospital Alberto Rassi – HGG, onde recebeu tratamento intensivo.

Com tecnologia de ponta, o Centro de Terapia Intensiva do HGG foi considerado o ambiente mais seguro para a estabilização de Márcio Rony. A Secretaria de Saúde de Goiás ofereceu a vaga para o Governo Maranhense, que providenciou o transporte via jatinho aeromédico. O paciente, um grande queimado, recebeu suporte avançado de vida com equilíbrio hemodinâmico, ventilação mecânica e cuidados intensivos dentro de um ambiente totalmente humanizado. Não houve nenhum episódio de agravamento hemodinâmico, necessidade de intervenção de urgência ou falência de órgãos. Foram iniciados suplementação alimentar e antibioticoterapia precoce”, avalia o responsável técnico do CTI, Marcelo Rabahi. De acordo com o médico, a principal preocupação com uma vítima de queimadura nessa gravidade é a infecção, que deve ser combatida antes mesmo de acontecer.

“Estou feliz e convicta que ele teve o melhor tratamento e fiquei satisfeita com o trabalho realizado no HGG. Eu sigo confiante, pois ele é um vitorioso”, disse a irmã de Márcio, Assunção da Cruz, que veio à Goiânia acompanhá-lo. De acordo com ela, o paciente já estava interagindo e a reconheceu. “O Márcio pediu água e até brinquei que ele não tinha comido um prato de camarão para estar com aquela sede toda”, contou. Dona de casa, Assunção ficou admirada com a atitude do irmão. “Acho que foi uma atitude de respeito ao próximo, sem pensar quem era a criança. Apenas tentou ajudar”, comentou emocionada. Márcio vem de uma família de dez irmãos.

No HGG, Márcio passou por dois procedimentos chamados de desbridamento cirúrgico, que consiste na retirada da pele queimada (tecido desvitalizado). Esta cirurgia tem como objetivo evitar infecção e preparar para a colocação de nova pele ou substituto de pele. A primeira foi conduzida pelo cirurgião plástico Fernando de Nápole Azevedo e a segunda, pelo também cirurgião plástico Fábio Silveira. “É um paciente de recuperação delicada e que precisa de cuidados intensivos”, considerou Fernando. Além destes profissionais, também participaram das cirurgias os médicos residentes da Cirurgia Plástica, anestesiologistas e profissionais de enfermagem.

Conforme previsto pela equipe médica do HGG, Márcio foi transferido para o Pronto-Socorro de Queimaduras na tarde de segunda-feira, dia 13 de janeiro, considerado um centro de referência em tratamento de queimados no Brasil. Nesta terça-feira, o diretor técnico do HGG, Rafael Nakamura, em visita ao Pronto-Socorro, colocou o hospital a disposição para esclarecimentos sobre o caso e se preciso for, cooperação técnica.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700