Goiânia, 21 de novembro de 2017    




Notícias

(10/03/2014) Amauri Garcia alegra e emociona pacientes do HGG

Abrindo agenda cultural de março do Sarau do HGG, músico levou clássicos populares e canções de autoria própria às enfermarias da unidade hospitalar

No final da tarde da última sexta-feira, dia 7, o Hospital Alberto Rassi – HGG recebeu mais uma edição do projeto Sarau do HGG. Desta vez, a atração ficou por conta do cantor e compositor Amauri Garcia. Goiano nato, Amauri levou aos pacientes em tratamento na unidade, acompanhantes e colaboradores, clássicos da Música Popular Brasileira (MPB), e canções de autoria própria, ao som de voz e violão. O músico percorreu todas as alas de enfermarias e o Centro de Terapia Intensiva (CTI) da unidade e cantou pelo menos por três horas.

Quando os ponteiros do relógio apontavam às 17h30, a romaria pôde ter início. O ponto de partida do longo trajeto aconteceu no quarto andar do hospital, que abriga três alas de enfermarias. Pelos corredores, era possível escutar o som do leve toque do violão, que em seguida adentrava mais intenso e limpo aos quartos, emocionando quem assistia a apresentação.

Ângela Nascimento, de 36 anos, foi flagrada chorando. A cozinheira bem tentou esconder o rosto úmido das lágrimas, mas foi em vão. Ela está no hospital para acompanhar Edmar Conceição, que realiza tratamento de uma embolia pulmonar, complicação de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Questionada sobre o motivo de tamanha emoção, ela quase não conseguia explicar o encantamento pela música. “Foi lindo demais!”

Opinião compartilhada por Valdison Ferreira, de 64 anos. Com uma das pernas amputada, sentado na cama e batendo palmas, o paciente cantou em alto e bom tom todas as músicas de Roberto Carlos que foram entoadas por Amauri. Valdison agradeceu por receber a visita do músico e garantiu que, mesmo doente, consegue ser uma pessoa feliz e de bem com a vida. “Eu acredito em Deus e ele tem poder para fazer qualquer milagre. Foi maravilhoso ouvir um pouco de música, isso distrai a gente que fica aqui sem nada para fazer”, completou.

Ao cair da noite, a romaria ia chegando ao fim. A comitiva, antes composta pelo músico e sua esposa, servidora da Secretaria de Estado da Saúde, Naiá do Prado; e também pela coordenadora do projeto, Lili Moreira; ganhou novos membros. Os pacientes que conseguiam se mover acompanharam Amauri até aonde puderam para, assim, ouvir um pouco mais da boa música. A etapa final da primeira edição de março do Sarau do HGG aconteceu no CTI, onde Amauri se emocionou com a paciente Luzia, que se esforçou para cantar também, mas não conseguiu e, por isso, chorou.

Amauri foi a primeira atração cultural do Sarau do HGG do mês de março. O músico é espírita, e aprendeu com a religião a promoção da caridade. Por isso, a decisão de se apresentar no Sarau do HGG partiu do próprio cantor, que entrou em contato com o Idtech se colocando à disposição do hospital. “É um projeto que tem que ter vida longa. Levar a música e a arte para pessoas que estão fragilizadas amolece o coração, cura a alma. Foi maravilhoso e eu me sinto gratificado por ter participado”, pontua.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700