Goiânia, 20 de agosto de 2017    




Notícias

(31/03/2014) Crianças da Associação Polivalente São José assistem a Bela Adormecida com o Plateia Social

Os 27 convidados do projeto vaiaram as maldades de Maléfica e deliraram com os beijos de amor entre Aurora e Felipe, na última sexta-feira, dia 28

O teatro Rio Vermelho foi palco, na última sexta-feira, dia 28, de mais uma edição do projeto Plateia Social. Desta vez, o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) levou 27 crianças e adolescentes da Associação Polivalente São José para assistirem ao conto de fadas “A Bela Adormecida”, numa produção genuinamente goiana. Ao final do espetáculo, todos puderam se deliciar com sanduíche e refrigerante, oferecidos pela lanchonete Bobs.

Logo no início da apresentação, quem estava no teatro se surpreendeu com o show de luzes que o espetáculo trazia. Do lado de fora, era possível escutar os gritos de ansiedade que diziam “Começa! Começa!”. Atendendo aos pedidos da criançada, os atores subiram ao palco, as cortinas se abriram, e a música começou. A peça trouxe aos espectadores uma mistura de expressões corporais entre dança, canto e diálogos, que prenderam os olhos de qualquer pessoa que assistia, seja criança, adolescente ou adulto.

A história, um clássico dos contos infantis, fala sobre a princesa Aurora, que foi batizada por três fadas madrinhas: Flora, Fauna e Primavera. Entretanto, foi amaldiçoada pela bruxa Maléfica que proferiu que no último entardecer dos seus 15 anos de idade, a princesa iria se espetar com uma rosa e adormecer até que um beijo de amor a despertasse.

Com o intuito de proteger Aurora, sua madrinha Flora a leva para longe do reino e a cria num povoado, sem que qualquer pessoa tivesse conhecimento de que a moça era, na verdade, uma princesa. E é neste lugar que a princesa conhece Felipe, um príncipe que se apaixona por ela. No entanto, Maléfica descobre o paradeiro de Aurora e arquiteta um plano para que sua maldição se concretize.

Sob vaias de toda a plateia, a bruxa se transforma numa velhinha, aparentemente indefesa, que convida a princesa para conhecer a sua fiandeira. E é nas agulhas da máquina, que Aurora espeta o dedo e cai em sono profundo. Mas, não foi por falta de aviso da criançada, que gritava o tempo todo “É mentira, ela é a bruxa”. No final, assim como todos os contos de fada, o amor venceu. Com o delírio de todas as crianças que assistiam ao espetáculo, o príncipe Felipe beijou Aurora e a despertou.

Andressa Ferreira, de 10 anos, integrante da Associação Polivalente São José, amou o espetáculo. De acordo com ela, esta é a segunda vez que vai ao teatro, sendo a primeira vez também levada pelo projeto Plateia Social. “Eu amo vir ao teatro porque eu viajo nas histórias, me descontraio e me divirto muito. Essa magia faz a gente acreditar no que não acreditamos”, ilustra.

A opinião de Andressa também foi compartilhada pela amiga Jennifer Vitória, de 9 anos. Encantada com os personagens, cenário, música e luzes, a menina se empolgou e disse que pretende voltar outras vezes ao teatro. “Eu amo teatro, mas queria conhecer melhor, só pude vir duas vezes até hoje”, completa.


Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700