Goiânia, 13 de dezembro de 2017    




Notícias

(13/06/2014) Sarau especial Dia dos Namorados proporciona momentos de romantismo

Parceria dos músicos Xexéu e Tom Chris despertou romance em quem acompanhou a apresentação musical nesta quarta-feira, dia 11, no Hospital Alberto Rassi – HGG

Paciente do Hospital Alberto Rassi – HGG, o taxista Geraldino Dias, de 58 anos, participou nesta quarta-feira, dia 11, do Sarau do HGG especial em comemoração ao Dia dos Namorados. Casado há 22 anos com a técnica em enfermagem Maria Suely, o paciente aproveitou o horário de visita estendido para namorar mais a esposa. E clima para isso não faltou, já que os músicos convidados, Xexeu e Tom Chris, deram um show de romantismo na seleção das músicas.

O taxista explica que deu entrada no hospital com inchaço no rosto e calafrios, que ainda não tiveram causas diagnosticadas. Participar do Sarau do HGG, de acordo com ele, foi uma forma de não apenas aproveitar o momento de visita da esposa, mas também se distrair. “Eu gostei demais, só tocaram as músicas mais antigas, do meu tempo.”

Mãe dos três filhos do taxista, Maria Suely, como uma profissional da área da saúde, quis saber mais sobre o projeto que leva a música para o ambiente hospitalar. Segunda ela, esta é a primeira vez que vê algo do gênero. “Eu tenho plena certeza de que isso contribui muito para a recuperação do paciente. A única coisa que achei ruim hoje, é que não posso levar meu marido para casa para gente namorar mais um pouco”, brinca.

Apesar de não ter recebido a visita da companheira no dia, o representante comercial Vinicius Aurélio, de 33 anos, aproveitou o momento de lazer. Ele, que sofreu três derrames, é músico desde os 10 anos de idade e toca diversos instrumentos de corda, como cavaco, violão, guitarra e contrabaixo. “Eu gosto muito do estilo jazz e blues, quando a gente ouve um som que gosta, a gente se sente melhor. A música tem esse poder de unir as pessoas, trazer calor humano.”

Parceiro antigo do Sarau do HGG, o músico Xexeu disse que é sempre uma emoção muito grande participar. “Tenho muita alegria no coração de poder compartilhar meu dom da música com pessoas que realmente precisam dele. Eu amo esse projeto, sou parceiro fiel, e cantar com o Tom Chris aqui foi bastante diferente do que estou acostumado a fazer.”

Do mesmo sentimento compartilha o pianista Tom Chris. “Os pacientes cantam junto com a gente, pedem músicas, e isso é maravilhoso. A música ela resgata a memória afetiva das pessoas, quando ouvimos uma canção ela nos faz lembrar alguém, um lugar, um momento”, ilustra.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700