Goiânia, 23 de setembro de 2017    




Notícias

(27/06/2014) Colaboradores do Idtech/HGG se cadastram como doadores de medula óssea

Na manhã desta sexta-feira, dia 27 de junho, o Hemocentro recebeu 40 voluntários da equipe interessados em ajudar a menina Rafaela Raizer e outros que precisam de doação

A manhã desta sexta-feira, dia 27 de junho, para 40 colaboradores do Idtech e do Hospital Alberto Rassi – HGG foi de solidariedade. O grupo esteve no Hemocentro de Goiás para fazer uma corrente do bem em favor da menina Rafaela Raizer, que tenta vencer a leucemia. Todos se dispuseram a serem doadores de medula óssea.

Esforços não faltaram por parte da equipe do HGG em poder ajudar. Nem precisou de carro ou ônibus para transportar a galera, que foi de “eixão” (ônibus do eixo Anhanguera) e até tirou um selfie (autorretrato) para registrar o momento histórico: o que virariam possíveis heróis de pessoas que precisam de transplante de medula óssea.

O momento também foi registrado pela equipe de reportagem da TV Anhanguera. Os colaboradores até apareceram no Programa Encontro, com a apresentadora Fátima Bernardes, que abordou o tema. Depois do link ao vivo em rede nacional, a repórter Renata Costa entrevistou a auxiliar administrativa Karla Lelles, que chamou mais duas colaboradoras do Idtech para irem até o Hemocentro. “Já sou doadora de plaquetas e fiz questão de vir”, disse ela.

O servidor do HGG Rafael Praxedes, que está fazendo aniversário hoje, disse que é um presente poder ser doador. “É um Rafael ajudando uma Rafaela”, disse ele para a repórter. A enfermeira Wagna Teixeira enfrentou seu medo de agulha e também se cadastrou como doadora. “Eu administrar a agulha nas outras pessoas não tem problema algum, mas em mim não”, brincou.

Como doar?
Para se cadastrar ao Registro Brasileiro de Doadores de Medula Óssea (Redome) é muito simples. Basta ir ao Hemocentro munido de documentos pessoais. É coletada uma pequena amostra do sangue (5 ml – quantidade que normalmente é coletada para exames). Todo procedimento é bem rápido.

Para quem já está cadastrado, é essencialmente importante que os voluntários atualizem sempre seu cadastro, informando qualquer alteração nos dados pessoais. De acordo com a coordenadora de coleta do Hemocentro, Katiuscia Freitas, o cadastro serve para qualquer pessoa que necessite de transplante de medula óssea, não tão somente a Rafaela Raizer.

Transplante
A doação da medula ocorre caso haja uma pessoa compatível. O processo de doação ocorre assim: a medula é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, sob anestesia, e se recompõe em apenas 15 dias. Ao contrário do que pensam, não há risco de ficar tetraplégico porque nada tem a ver com a medula espinhal.

Rafaela
No livro escrito pelo irmão, Alexandre Raizer Landim Silva, de apenas 7 anos, Rafaela Raizer Landim Silva, de 6, era a personagem central de "A Princesa que usa óculos", história criada e inspirada na garota, em virtude da relutância dela em usar o acessório, mesmo sofrendo de astigmatismo e hipermetropia. Na vida real, porém, a história é muito mais dramática. A família, que mora em Goiânia, descobriu, no final de abril, que a menina está com leucemia e precisa de um transplante de medula óssea.

Por causa da doença, Rafaela já perdeu os cabelos e, segundo a mãe, a assistente social Luciana Raizer da Silva, a garota está muito abatida e não sente vontade nem mesmo de ficar com o irmão. (Fonte: G1)


Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700