24/02/2021 - Brigadistas fazem simulação de incêndio em lavanderia e rouparia do HGG



Ação faz parte de treinamento de colaboradores sobre como atuar em situações de emergência

Quem passou pelos corredores entre a entrada principal do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG e a lavanderia do hospital, no térreo, se assustou com a movimentação de alguns colaboradores, que corriam desesperadamente. A correria era um simulado interno de incêndio realizado pela Brigada de incêndio do HGG, sob coordenação do Serviço Especializado de Medicina e Segurança do Trabalho (SESMT) e pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e envolveu 22 colaboradores brigadistas. O foco foi a Rouparia e Lavanderia, onde hipoteticamente havia um incêndio. Os brigadistas foram divididos em quatro grupos, um de resgate, um de evacuação, um de apoio e de outro de combate a incêndio.

O técnico em Segurança do Trabalho do HGG, Ronaldo Santos, diz que o simulado é uma aprendizagem contínua dos colaboradores do HGG, que ficou suspenso por causa da pandemia. “O simulado é uma aprendizagem constante que a gente tem que ter. Tem que ter esse treinamento para situações adversas que acontece no dia a dia. Então o que a gente vem trabalhando desde a vinda do Idtech para cá tem sido implementado e está cada dia mais apurado. Houve situações que realmente dificultaram nosso simulado e os meninos souberam superar isso devido ao treinamento constante que a gente vem fazendo.”

Uma das situações citadas por Ronaldo foi no socorro a uma das colaboradoras que se passava por vítima de incêndio. Durante o resgate, uma pilha de roupa caiu próximo à porta, impossibilitando a abertura e a retirada da vítima. Os brigadistas tiveram que pular uma porta holandesa (com divisão) para conseguir transportar a vítima para prestar os primeiros socorros.

O auxiliar administrativo Frank Deyvison Santos Ferreira foi um dos participantes do simulado e ressalta a importância da ação para a segurança de colaboradores, pacientes e todos que frequentam o hospital. “O treinamento simulado é de extrema importância tanto para que os brigadistas não percam a prática do que foi aprendido no curso pelo qual passamos anualmente, como também serve para corrigir falhas de comunicação da equipe levando a um maior aperfeiçoamento dos brigadistas. E por meio dos simulados passamos a conhecer melhor a estrutura do hospital, fator bem importante visto que nunca sabemos onde, de fato, o princípio de incêndio pode ocorrer.”




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS