22/09/2017 - Obras, simpatia e disposição de Juca de Lima encantam convidados durante vernissage



Lançamento de exposição ‘O Poder Curativo da Arte’ reuniu convidados, personalidades e familiares do artista na última terça-feira, 19 d setembro, no HGG

É criatividade que aflora em traços, cores, formas e paisagens vivas, exuberantes, que parecem transpor as telas e tomar vida. Telas abstratas, lugares, personagens desconhecidos e cenários do cerrado, dentre tantas outras pinturas de diferentes fases da vida e técnicas do artista goiano Juca de Lima fazem parte da exposição ‘O Poder Curativo da Arte’, aberta na última terça-feira, 19 de setembro, no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA), do Hospital Alberto Rassi – HGG, durante vernissage para familiares e convidados.

Os passos lentos do seu pequeno corpo de 91 anos contrastam com a vivacidade e grandiosidade expressadas pelo olhar e pelas mãos de Juca, literalmente. Ele cumprimentou e agradeceu a presença de cada um dos convidados, tirando dezenas de fotos em mais de duas horas de pura disposição e simpatia. Não à toa, diversos artistas e personalidades da arte goiana prestigiaram a exposição e o colega, dentre eles, Amaury Menezes, Omar Souto, Tai Hsuan-na, Saída Cunha, Alexandre Liah, Papas Stafanos, Diomar Lustosa e Manoel Santos, entre outros.

O presidente da Indústria Química do Estado de Goiás, Antônio Faleiros, no ato representando o governador Marconi Perillo, que parabenizou o HGG pelo projeto Arte no HGG e por mais uma exposição de grande expressão cultural à sociedade goiana. Destaque ainda para a presença do procurador do Estado de Goiás na Casa Civil, Rafael Arruda. O coordenador de Ensino e Pesquisa do Idtech, Marcelo Rabahi, falou sobre a importância da humanização no ambiente hospitalar e apresentou, em primeira mão, alguns dados de pesquisa realizada entre pacientes do HGG que sofreram ou não o impacto de alguma ação de humanização.

Juca de Lima agradeceu o convite e oportunidade de expor suas obras pela primeira vez em um hospital e ressaltou que sempre acreditou no poder da arte e da cultura para o bem estar humano, mas admitiu ficar contente com dados verossímeis como o da pesquisa. “Fico feliz em poder contribuir através da minha arte para a alegria, o bem estar e a saúde da população, pois acredito que seja esta uma das funções da arte”, falou em seu discurso ao público.

O artista plástico Alexandre Liah comentou sobre o trabalho de Juca e suas obras. “Eu conheço a obra do Juca desde a década de 80, admiro muito o trabalho dele e sou fã das suas paisagens. Acho ele um artista que representa bem os cenários goianos, o cerrado, nossa diversidade e flora e, acima de tudo, um artista que tem uma alma de artista”.

A curadora da exposição, a artista plástica, Helena Vasconcelos, falou da alegria de receber as obras de Juca, uma grande personalidade da arte do Estado e do Brasil. “Essa exposição coroa o projeto Arte no HGG, porque Juca de Lima é um dos decanos da arte goiana ainda vivo, que foi de uma gentileza imensa, juntamente com a sua família, em ceder as cerca de 50 obras para a exposição, que teve um foi um brilho muito grande”, agradeceu, ressaltando que tais personalidades consagram ainda mais o projeto. “Fico muito feliz, tanto pela receptividade desses artistas de vanguarda e dos que marcaram época que têm acreditado no trabalho realizado participando das exposições, quanto pelo público que notamos ser cada vez maior a cada evento, o ressalta a credibilidade e seriedade do projeto”.




© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS