16/01/2019 - Case de Anápolis recebe visita do novo titular da Secretaria Cidadã



Marcos Cabral estava acompanhado de executivos do Gecria e do Sindicato dos Servidores da Carreira Socioeducativa. O secretário deve visitar outras unidades de internação em Goiás

O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Anápolis recebeu na segunda-feira, 14 de janeiro, a visita do novo secretário de Estado de Desenvolvimento Social (Secretaria Cidadã), Marcos Cabral, representantes do Grupo Executivo de Apoio a Crianças e Adolescentes – Gecria e do Sindicato de Servidores da Carreira Socioeducativa.

O objetivo da visita foi conhecer a estrutura e o modelo de gestão público-privada que é realizada na unidade, administrada pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) desde agosto de 2018.

“Vamos visitar todas as unidades socioeducativas do Estado de Goiás para conhecer as necessidades e ter condições de fazer um bom planejamento para realizar um trabalho em favor da nossa população. Aqui no Case de Anápolis temos uma obra grandiosa, com toda acessibilidade e com um atendimento, à primeira vista, bem positivo”, ponderou Marcos Cabral.

Os visitantes percorreram toda a unidade começando pelo auditório, visitando a exposição “Arte no Case” - pinturas em tela confeccionadas por adolescentes que participam semanalmente de uma oficina de arte - pátio da escola, sala de informática, cozinha e refeitório, além do galpão de atividades múltiplas e quadra de esportes, locais onde os adolescentes estavam praticando judô e futsal, respectivamente.

“Não podemos criminalizar as pessoas que não tiveram uma oportunidade na vida, que não tiveram uma boa estrutura familiar e nós, como representantes do poder público, temos que abraçar essa causa, ressocializando esses adolescentes investindo em cursos de formação e a manutenção dessas atividades esportivas e de pintura em tela que vimos aqui”, reforçou o titular da pasta.

Em seguida, o secretário conheceu algumas alas onde estão os alojamentos e, para ele, a ideia é que a unidade, que abriga hoje 45 adolescentes em conflito com a lei, passe a operar com a capacidade máxima (80). “Temos que desafogar as unidades da capital que estão lotadas e a estrutura do Case de Anápolis tem capacidade física para receber mais jovens, o que precisamos avaliar é a quantidade de servidores. Vamos fazer um estudo do ponto de vista jurídico para viabilizar isso o quanto antes”, disse.

Case

O Case de Anápolis é a primeira unidade socioeducativa em Goiás a ser administrada por uma Organização Social, em regime de cogestão com o Gecria. A unidade é uma instituição de retaguarda do Juizado da Infância e Juventude de Anápolis, que atende a região do Centro Goiano, tem capacidade para abrigar até 80 adolescentes, do sexo masculino e feminino, entre 12 e 21 anos, que cumprem medidas socioeducativas de internação.





Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS