09/05/2019 - Profissionais do Hemocentro conhecem projeto de reforma da unidade



Em reunião realizada nesta segunda-feira, 6 de maio, arquiteta Tereza Cristina apresentou projeto para colaboradores que atuam na unidade. Previsão é que as obras comecem ainda neste primeiro semestre

Nesta segunda-feira, 6 de maio, profissionais que atuam no Hemocentro se reuniram com a arquiteta Tereza Cristina Paes Del Papa, para conhecer o projeto de reforma da unidade. A previsão é que as obras comecem ainda neste primeiro semestre. A arquiteta ressaltou a importância do Hemocentro para a capital e para o Estado, lembrando que toda a estrutura será mantida.

“É um momento importante para a instituição, imagino que vocês que trabalham aqui há tanto tempo estão ansiosos. Estou muito feliz em poder colaborar. Com a reforma vamos respeitar as paredes e preservar todos os fluxos internos. Mas estamos dando outro uso para os espaços e em uma visão bem mais humana. Aqui nós estamos falando de uma unidade que é estrutural para o funcionamento da saúde no Estado, e queremos que este edifício seja um marco urbano”, explicou.

Além disso, o projeto conseguiu propiciar um ganho estrutural, com uma área que será dedicada ao Ensino e a Pesquisa. “Ressetorizamos os espaços e agora teremos sala de aula, biblioteca, espaço de convivência. O objetivo é que vocês sejam muito felizes aqui, afinal, boa parte da nossa vida acontece no ambiente de trabalho”, ressaltou.

A farmacêutica Julimara Couto trabalha no Hemocentro há 15 anos. Ela explica que está ansiosa com a reforma e acredita que os fluxos de trabalhos vão melhorar ainda mais. “Fiquei muito feliz quando soube desta obra, porque já gosto daqui como esta. Eu sou uma pessoa que sempre espera o melhor, e já estou empolgada, já estou vendo as transformações que já estão ocorrendo, a intenção de melhorar, a resolutividade dos problemas estruturais, e eu estou sonhando com isso, acho que a gente vai oferecer o melhor para o nosso paciente, porque ele merece, é um paciente crônico, com doença incurável. Vamos prestar um melhor serviço, vamos ter condições de fazer muito mais do que a gente já faz” declarou.




© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS