09/05/2019 - Mais de 60 bolsas de sangue são arrecadadas no lançamento da campanha da Fieg, em parceria com o Hemocentro



Evento aconteceu nesta sexta-feira, 3 de maio, na Casa da Indústria, no setor Leste Vila Nova, e reuniu autoridades do Sesi e Senai, políticos e colaboradores

Nesta sexta-feira, 3 de maio, o Sistema da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) em parceria com o Hemocentro, realizou solenidade de lançamento da Campanha Sesi e Senai “Doe Sangue, Doe Vida”. O evento aconteceu na Casa da Indústria, no setor Leste Vila Nova, em Goiânia, e reuniu autoridades do Sesi e Senai, políticos e colaboradores. Na ocasião, foi assinado um termo de cooperação entre as entidades. De acordo com o presidente da Fieg, Sandro Mabel, objetivo é que a campanha seja permanente, com doações periódicas, cada mês em uma unidade, para resolver o problema nos estoques de sangue em Goiás.

“Sangue é igual o amor, quanto mais você distribui, mais você recebe. Quando temos um feriado prolongado ou às vésperas de fim de ano, devido ao aumento de acidentes, há uma mobilização maior para a doação de sangue. Só que não são apenas acidentes de trânsito que demandam sangue, ele é utilizado em cirurgias, transplantes, doenças crônicas, pessoas que estejam com h1n1, dengue, anemia, bebês prematuros, ou seja, o tempo todo. E em especial os nossos colaboradores da indústria, que apesar de todas as ações de prevenção a acidentes de trabalho, também se acidentam“, destacou Mabel.

O secretário Estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, destacou que apesar de todos os avanços da medicina, ainda não existe nenhum substituto para o sangue. “Nós precisamos incentivar a doação no Brasil, de uma forma geral. A medicina apesar de evoluída, não tem condições de substituir o sangue. Nós utilizamos algumas soluções que para alguns casos podem diminuir a demanda, mas o sangue e os seus derivados ainda não possuem substitutos. Diferente de um medicamento que a indústria fabrica, e quando não tem um medicamento, a gente pode comprar, o sangue é doado, então nós precisamos do sangue das pessoas. Agradecemos profundamente ao Sistema S por tudo que já fez pelo Brasil e agora com mais essa iniciativa”, disse.

Durante todo o dia, a unidade móvel de coleta do Hemocentro ficou estacionada em frente à Casa da Indústria, atendendo aos profissionais que se candidataram a doar. No total, 62 bolsas foram arrecadadas, e poderá beneficiar cerca de 250 pessoas. Gustavo Alves Oliveira tem 19 anos e é estagiário na Fieg. Ele conta que se tornou doador após passar por uma perda na família. “Meu primo tinha leucemia e quando eu estava na fila para doação de sangue, eu soube da morte dele. Isso me marcou bastante e resolvi que como já estava na fila, doaria para outra pessoa. Desde então, criei este hábito”, afirmou o jovem.

Entre as autoridades que participaram da solenidade estão: o secretário Estadual de Saúde, Ismael Alexandrino; coordenador do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), José Cláudio Romero; vice-presidente da Fieg, Flávio Rassi; diretor regional do Senai e superintendente do Sesi, Paulo Vargas, superintendente do IEL, Humberto Oliveira, superintendente da Fieg, José Eduardo Andrade, o vice-prefeito de Aparecida de Goiânia, Veter Martins; e os vereadores Alfredo Bambu, Álvaro da Universo, Andrey Azeredo e dra. Cristina.





© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS