18/06/2019 - Trabalho desenvolvido por residente do HGG recebe menção honrosa



Fonoaudióloga, orientada por tutora da residência multiprofissional do hospital, apresentou projeto no 12º Encontro de Motricidade Orofacial

O trabalho “Aplicação do Protocolo Stop-Bang: Triagem para o Risco de Apneia do Sono em Usuários do SUS de um Hospital Referência de Goiás”, realizado pela residente em fonoaudiologia no Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG Geise Caroline Mota Lopes recebeu menção honrosa no 12º Encontro de Motricidade Orofacial, realizado entre os dias 6 e 8 de junho em Goiânia. O trabalho, que teve como orientadora a tutora da residência multiprofissional de fonoaudiologia, Ýleris Cássia Arruda Mourão Nascimento, foi apresentado em forma de pôster durante o evento.

O estudo foi realizado entre os meses de maio e julho do ano passado no programa Saúde na Praça, realizado pelo hospital na Praça Abrão Rassi por iniciativa do HGG. Oito perguntas relacionadas às características da apneia do sono foram feitas para 305 indivíduos com mais de 18 anos. O resultado apontou que 33,8% dos entrevistados apresentaram risco baixo para Apneia Obstrutiva do Sono (AOS); 33,8% tiveram risco intermediário e 32,5% risco alto. A maioria destes últimos, apontou a pesquisa, são homens (62,6%), sendo que 59,6%% relataram ter dificuldade de concentração; 66,7% déficit de memória; 58,6% déficit de atenção; 62,5% citaram sono agitado e 36,4% disseram ter suor excessivo enquanto dormiam. Dentre os entrevistados que tinham alto risco, 72,7% disseram ser hipertensos e 37,4% se declararam diabéticos. O estudo ressalta que a terapia fonoaudiológica pode reduzir o índice do comorbidade que possa surgir com a AOS.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS