23/01/2020 - Projeto de arte auxilia no tratamento de pacientes no HGG, em Goiânia



As oficinas são ministradas quinzenalmente e são uma porta para os pacientes expressarem seus pensamentos

Entre uma tela e outra, sentimentos e ideias vão surgindo a cada pincelada durante a Oficina de Arte do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG. Sob o olhar atento do artista plástico, Alexandre Liah, a cada 15 dias dez pacientes participam da atividade de pintura no Jardim da Solistência, que fica na área interna da unidade de saúde.

Segundo a terapeuta ocupacional, Anna Paula Hirako, os participantes desse projeto de arte são selecionados com o apoio da equipe de psicólogos do HGG, de acordo com a necessidade de cada um. "Elas avaliam o histórico de cada paciente, se ele precisa sair do quarto, expressar seus sentimentos e, a partir daí, serem tratados, porque muitas vezes são nas pinturas que eles revelam problemas pessoais que, até então, nós desconhecíamos", explica.

Bianca Rodrigues, 21 anos, tem diabetes tipo 1 e está internada há cinco dias no HGG para tratamento. Ela conta que esta é a segunda vez que ela participa da Oficina de Arte. "É um projeto muito bom. Uma oportunidade para gente se distrair e não precisar ficar o dia inteiro dentro do quarto, e no final ainda pintar um quadro". A jovem que no momento só está trabalhando, já começou a faculdade de Letras e conta que pretende voltar e levar mais um pouco de arte para o mundo através das palavras também.

E, já dando a adeus ao HGG, a paciente Lucélia Veloso, 53 anos, que há oito meses passou por um transplante de rim, e que agora estava internada devido a uma bacteremia (presença de bactéria no sangue), fez questão de participar da atividade artística antes de ir para casa. Ela conta que escolheu pintar a natureza porque as pessoas hoje em dia não tem respeitado o meio ambiente. "As pessoas estão destruindo a natureza, as crianças de hoje não vão ter a mesma oportunidade que as pessoas da minha época tiveram com o meio ambiente preservado, e isso é muito triste", afirma.



© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS