21/02/2020 - Unidade móvel do Hemocentro realiza ação com calouros de Medicina da UFG



Hemofolia 2020 contou com palestra de conscientização ministrada pela diretora geral do Hemocentro e calourada solidária no Campus Samambaia

A semana que antecede o feriadão de carnaval foi agitada para os alunos e calouros de medicina da Universidade Federal de Goiás (UFG). Por meio do Centro Acadêmico (CA) do curso, os futuros médicos decidiram promover o evento Hemofolia 2020, com o objetivo de despertar a consciência do público universitário para a importância da doação de sangue, especialmente em épocas de maior demanda, como nas vésperas de feriados prolongados.

Organizado pelo CA da Medicina, o evento contou com a participação de alunos de diversos outros cursos da universidade, que puderam doar sangue e realizar o cadastro como doadores de medula óssea. Entre os doadores estavam calouros, acadêmicos e até pais de alunos que fizeram questão de comparecer na Unidade Móvel do Hemocentro, no Campus Samambaia da UFG. A unidade permaneceu no local nesta terça e quarta-feira, 18 e 19 de fevereiro.

Ana Carolina Guimarães, uma das organizadoras do evento, diz que a iniciativa surgiu dentro do contexto acadêmico em que os estudantes foram apresentados à realidade dos bancos de sangue. "Sabendo como funcionam os bancos de sangue e os hospitais nessa época do ano, nós decidimos estimular os calouros a terem essa consciência já no ato da matrícula. A doação de sangue é muito importante e salva vidas, quanto antes tivermos essa consciência, melhor", destaca a acadêmica do 5º período de medicina.

Caloura de Medicina, Deborah Alvim, de 19 anos, soube do Hemofolia 2020 no ato da matrícula e decidiu doar sangue pela primeira vez na Unidade Móvel do Hemocentro, que estava instalada na UFG. "Eu vim fazer a matrícula e vi que estava acontecendo esse evento e que seria uma coisa bonita para participar e ajudar, inclusive foi um incentivo dos meus veteranos", afirma.

Já Juliani Maia, que cursa medicina veterinária, diz que é doadora frequente e que ter a unidade móvel ali facilitou a doação no intervalo entre as aulas, além trazer a doação para um ambiente familiar para aqueles que ainda não doam. "A oportunidade é excelente, porque nem todo mundo tem essa iniciativa de procurar a doação de sangue. Estando aqui desperta pelo menos a curiosidade das pessoas, o que já é um começo para um futuro doador", enfatiza.

Workshop de Capacitação de Doadores

Na segunda-feira, 17 de fevereiro, o auditório 2 da Faculdade de Medicina sediou palestras, seguidas de quiz entre os acadêmicos presentes. Quem abriu o ciclo foi a diretora geral do Hemocentro, Denyse Goulart. No espaço, ela apresentou as atividades desenvolvidas pela Hemorrede Pública de Goiás e os números alcançados mensalmente nas coletas e distribuição de bolsas de sangue. A diretora enfatizou a temática da palestra no processo clínico pelo qual o sangue é submetido para que o paciente tenha toda a segurança tanto para doar, quanto para receber os hemocomponentes. O objetivo do foi preparar os acadêmicos para que doassem sangue conscientemente e apresentar os requisitos e impeditivos temporários e permanentes para a doação.



© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS