09/06/2020 - Hemocentro de Goiânia dá posse a novos membros da Cipa



Posse foi oficializada nesta segunda-feira, 8 de junho, e os membros assumem mandato de um ano à frente da comissão

Após eleição realizada na última sexta-feira, 29 de maio, os membros eleitos e indicados para a Comissão Interna de Prevenção a Acidentes (Cipa) do Hemocentro de Goiânia tomaram posse para gestão 2020/2021. A assinatura da ata foi realizada na manhã desta segunda-feira, 8 de junho, na sala de reuniões do Hemocentro. Em decorrência das medidas de prevenção à Covid-19, a posse foi simplificada, para que não houvesse aglomeração de pessoas. Logo após assinarem a ata de posse, os membros foram até a parte externa da unidade, onde se reuniram para a foto oficial da comissão, que assume mandato de um ano.

A Cipa é composta por membros eleitos e colaboradores indicados pela direção da Hemorrede Pública de Goiás. Os integrantes desta comissão são Maria de Fátima Delfino (presidente), Layane Marques (vice-presidente), Marcos Antônio (secretário), Thiago Moura (titular), Érico Antônio (suplente), Marcela Carneiro (suplente), Danúbia Franco (suplente) e José Francisco (suplente). Estiveram presentes na assinatura de posse representado a direção da Hemorrede Pública de Goiás a diretora geral, Denyse Goulart; a diretora técnica, Ana Cristina Novais e a diretora administrativa, Núbia Borges.

A Cipa tem o objetivo de preservar a saúde e integridade física dos colaboradores e de todos aqueles que trabalham na instituição. De acordo com Maria de Fátima Delfino, presidente da Comissão, esse será um trabalho desenvolvido com cuidado e compromisso. "Tenho a convicção de que este será um grande desafio, pois cabe a nós fazer a diferença nessa Comissão. Seremos constantes na prática da prevenção e conscientização dos colaboradores com relação às práticas de segurança. Vamos multiplicar a ideia de que a Cipa é importante para todos dentro da instituição, fazendo com que cada um se ajude e se fiscalize mutuamente. Sabemos que o trabalho é desafiador, mas estamos determinados a desenvolver atividades educativas e que possibilitem mais segurança e bem-estar com o cumprimento rigoroso das normas de biossegurança", enfatiza a presidente.

Uma vez empossados, a Comissão participará de um curso por vídeo conferência ministrado pela Clínica de Medicina do Trabalho, com carga horária de 20 horas. O objetivo é que esses colaboradores eleitos sejam capacitados para o auxílio nas ações do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) da unidade.



© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS