01/09/2020 - Idtech adota medidas de preservação de emprego e renda



Acordo foi firmado com o sindicato da categoria

O Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), atento aos direitos e deveres dos colaboradores, firmou Acordo Coletivo de Trabalho com o Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional do Estado de Goiás, com objetivo de garantir a permanência do vínculo empregatício enquanto perdurar o estado de calamidade pública ocasionado pela pandemia do novo coronavírus. No acordo, ficou estabelecido que os contratos de trabalho podem ser suspensos por um período máximo de até 120 dias, que pode ser fracionado em períodos sucessivos ou intercalados, desde que esses períodos sejam iguais ou superiores a dez dias.

Aqueles colaboradores que, por ventura, tenham o contrato suspenso, com base no acordo coletivo, serão abrangidos pelo Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda, que custeará, com recursos da União, o valor equivalente a 70% do valor do seguro-desemprego a que esses empregados teriam direito. Por outro lado, o Idtech manterá o pagamento de 30% do salário base, mantendo a renda mensal desses colabores ao mesmo tempo em que o emprego é garantido.

Os colaboradores afastados das funções pelo Acordo Coletivo de Trabalho terão estabilidade no cargo por um período de tempo igual ao que vigorar como suspensão. Em caso de cessação do estado de calamidade pública no país, o colaborador deve retornar às suas funções em dois dias corridos. O mesmo prazo se aplica caso a data de término da suspensão de trabalho seja antecipada por parte da empregadora ou caso o afastamento chegue a sua data de término apontada no acordo de suspensão do contrato trabalhista.



© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS