02/06/2021 - Novo Hemocentro Coordenador é inaugurado pelo Governo de Goiás



Prédio faz homenagem ao ex-prefeito de Goiânia, professor Nion Albernaz

Nesta terça-feira, 1º de junho, o Governo do Estado de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), inaugurou o novo Hemocentro Coordenador Estadual de Goiás Professor Nion Albernaz, em Goiânia. A obra, entregue pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), instituição que faz a gestão da unidade de saúde, teve o investimento de R$ 9,3 milhões repassados antecipadamente pelo Governo do Estado, além de recursos assegurados pela SES para investimento em mobiliários e equipamentos.

O novo prédio, concebido pela arquiteta Tereza Cristina Del Papa e com projeto de paisagismo do arquiteto Jorge Perillo, foi pensado para atender à demanda atual dos serviços de coleta e transfusão, além de atendimento ambulatorial médico e multidisciplinar no tratamento de mais de dez doenças ligadas ao sangue, fornecimento de medicamento para pacientes e melhor ambiência para os trabalhadores e usuários.

O governador Ronaldo Caiado, juntamente com o vice-governador Lincoln Tejota, o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, e a viúva do ex-prefeito Nion Albernaz, Geralda Albernaz, conheceram as novas instalações, passando pela sala de triagem, coleta de sangue e plaqueta aférese, unidades de atendimento dia, fisioterapia, além das áreas técnicas e ambulatoriais. "Eu gostaria que todo cidadão goiano pudesse ter a oportunidade de caminhar aqui em todos os andares do Hemocentro de Goiás. É o melhor do País, com o nome do professor Nion Albernaz", afirmou Caiado.

Ronaldo Caiado também relembrou como era a estrutura do prédio antes de iniciar a reforma e ressaltou a qualidade da obra durante o evento. "Vocês se lembram de como isso era? De como a pessoa poderia ser atendida aqui? Pisos esburacados, cadeiras quebradas, as pessoas trabalhando sem a menor infraestrutura para poder atender o paciente com qualidade. Vocês que nos acompanharam viram a qualidade da aparelhagem, da estrutura, o quanto foi feito com carinho, respeito e com qualidade ímpar. Esse é o melhor hemocentro do país. Tudo isso mostra o respeito que nós temos com as pessoas", reforça o governador.

Com a ampliação, a capacidade de coletas aumentou, passando de 190 para 360 por dia. Agora, são 12 novas cadeiras para a coleta convencional e outras quatro para coleta por aférese, que estão em uma sala exclusiva. Já a área construída foi triplicada, de 1.995 para 5.750 metros quadrados, com projeto de paisagismo e ambientação com obras de arte espalhadas por todos os andares, o que resulta em acolhimento e humanização aos pacientes, doadores e trabalhadores. "Na verdade, é uma nova estrutura, não dá nem para falar que é uma reforma. Nós ampliamos em 65% a capacidade geral", frisou o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino.

O secretário ressaltou ainda que o novo Hemocentro é uma "grande conquista" dos goianos. "É uma alegria muito grande poder entregar o novo Hemocentro para a população goiana. Não somente uma estrutura nova, como também em equipamentos, e uma equipe bem preparada, que vai acolher melhor os doadores e pacientes que fazem tratamento no Hemocentro".

Também participaram da solenidade o superintendente do Idtech, José Cláudio Pereira Caldas Romero; o coordenador executivo do Idtech, Lúcio Dias; as diretoras da Hemorrede Pública de Goiás, sendo a diretora-geral, Denyse Goulart; diretora-técnica, Ana Cristina Novais, e diretora-administrativa, Núbia Borges; o subcomandante de Operações Especiais do Exército, Coronel Ricardo Luiz da Cunha Rabelo; conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE), Sebastião Tejota; o secretário municipal de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso; padre Rafael Magul, da Igreja Apostólica Ortodoxa Antioquina no Centro-Oeste; o vereador Dr. Gian Said e a arquiteta Tereza Cristina Del Papa.

Estiveram presentes também os presidentes da Federação dos Hospitais, Laboratórios, Clínicas de Imagem e Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado de Goiás (Fehoesg), Christiane Maria do Valle Santos; do Conselho Estadual de Saúde de Goiás (CES - GO), Venerando Lemes de Jesus; do Conselho Regional de Biomedicina, Renato Miguel 3ª Região (CRBM-3); do Conselho Regional de Enfermagem de Goiás (Coren-GO), Edna de Souza Batista; e a superintendente de Vigilância em Saúde (Suvisa) da SES-GO, Flúvia Amorim.


Entregas

Durante a solenidade, o governador Ronaldo Caiado realizou a entrega de cinco veículos que serão utilizados para o transporte de hemocomponentes entre as unidades da Hemorrede Pública de Goiás. De forma simbólica, o governador entregou o certificado da Vigilância Sanitária para o gerente de Apoio Logístico e Operacional do Idtech, Eduardo Lima Rampani.

Os veículos foram adaptados, com compartimentos individualizados para o transporte dos hemocomponentes com a temperatura adequada, uma vez que essas câmaras possuem refrigeração para garantir a integridade das amostras. Os insumos são transportados em um local separado do veículo, para garantir um transporte ainda mais seguro e eficiente.

Também foram entregues os totens de coração para as unidades da Hemorrede. Neles, o doador aciona um botão que enche um compartimento em formato de coração com um líquido vermelho, simbolizando um coração cheio de sangue. O objetivo é incentivar as doações de sangue nas unidades da Hemorrede Pública do interior do Estado.

Homenagens

A viúva do ex-prefeito Nion Albernaz, Geralda Albernaz, foi homenageada na solenidade recebendo flores pelas mãos do governador Ronaldo Caiado. Para a ex-primeira-dama de Goiânia, a inauguração do novo prédio está além das expectativas. "Graças a essa equipe maravilhosa e de excelência, estão mostrando do que são capazes de fazer. A população de Goiânia terá um serviço à altura do que as pessoas almejam. E nós, que estamos sendo homenageados por meio do Nion, estamos felizes", comenta.

O presidente da Associação dos Hemofílicos do Estado de Goiás (Aheg), Jorge Porto, também foi homenageado durante a inauguração do Hemocentro Coordenador. Ele afirmou que viaja por todo Brasil para conhecer o trabalho realizado pelas demais unidades e disse ter ficado emocionado com o que viu no novo Hemocentro. "Estou muito orgulhoso por estar no Estado que me representa. Hoje, nosso centro de tratamento é o mais novo e o mais equipado do Brasil inteiro", reconheceu. "Nós crescemos bastante, aguardamos isso por 21 anos e agora nosso sonho está sendo realizado", finalizou.

Arte pela Vida

Durante a inauguração do novo prédio, foi lançado também o novo projeto cultural da unidade. Com o objetivo de promover a inclusão cultural de pacientes, acompanhantes e trabalhadores, o Hemocentro Coordenador deu início ao projeto Arte pela Vida. Além dar mais beleza às paredes do novo prédio, o projeto faz parte da política de humanização da unidade. De forma voluntária, artistas plásticos goianos vão exibir seus acervos em exposições com duração de três a quatro meses. Ao final da exposição, uma obra é doada ao acervo do Hemocentro.

A curadora voluntária do projeto Arte Pela Vida, Helena Vasconcelos, é a primeira artista a apresentar suas obras no Hemocentro. A exposição "Vidas e Tradições" traz retratos da goianidade e da brasilidade em telas do estilo naïf. Além das exposições, o ambiente também é decorado com trabalhos dos artistas plásticos Alexandre Liah, Alessandra Teles, Amaury Menezes, Américo Poteiro, Dilvan Borges, Helena Vaconcelos, Ivone Vaccaro, Juca de Lima, Manoel Santos, Pedro Galvão, Omar Souto, Saída Cunha, Santana, Selvo Afonso e Tai Hsuan-An.

Além das obras de artes, uma exposição de fotos foi inaugurada no segundo andar na unidade de saúde, no hall do auditório. As fotos mostram como era o antigo prédio antes e como ele ficou depois das obras de revitalização e ampliação, ressaltando as melhorias de estrutura e equipamentos que foram realizadas no Hemocentro Coordenador.

Tecnologia

Com a ampliação, os avanços também foram grandes na área técnica. O Laboratório de Análises Clínicas aumentou sua capacidade produtiva no setor de imuno-hematologia com a instalação de mais um equipamento de automação, garantindo, assim, maior segurança na tipagem sanguínea do doador. A sorologia para transplante de órgãos e tecidos atualmente funciona 24 horas por dia. Além do controle interno para todos os parâmetros analisados, o laboratório participa de teste de proficiência da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas, assegurando a qualidade dos processos.

Também houve investimento em equipamentos, contratações de recursos humanos e capacitações da equipe técnica para realizar controle de qualidade dos hemocomponentes de toda a Hemorrede, de acordo com a legislação vigente. O setor de Processamento apresentou crescimento na produção de hemocomponentes após instalação de novas centrífugas e seladora automática de sangue, além de garantir ainda mais segurança no procedimento de fracionamento para pacientes pediátricos em sistema totalmente fechado.

Já o setor de Distribuição recebeu investimentos na rede de frios e novas tecnologias de imuno-hematologia para testes dos receptores. Também foi estruturado um novo serviço de Criobiologia, com foco na coleta, processamento e criopreservação de células-tronco hematopoiéticas para transplante de medula óssea.

Atendimentos do Hemocentro Coordenador

Os serviços disponibilizados pelo Hemocentro Coordenador vão além da doação de sangue. A unidade de saúde é referência em atendimento às doenças hematológicas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) como hemofilia, doença de Von Willebrand, Deficiência do Fator VII, Fator V Layden, Doença de Gaucher e três tipos de anemia, inclusive a falciforme. O Hemocentro também realiza a assistência farmacêutica e dispensação de medicamentos de alto custo, oriundos do Ministério da Saúde, para os pacientes hemofílicos e de Doença de Von Willebrand.

A unidade conta com espaços para o atendimento de fisioterapia, psicologia, enfermagem, serviço social, odontologia e nutrição. O Hemocentro possui também a Unidade de Atendimento Dia, que realiza procedimentos como infusão de medicamentos, tais como fatores de coagulação, de Imiglucerase, Noripurum e Imunoglobulina Humana, além de sangria terapêutica e transfusão sanguínea. Ao todo são oito leitos, divididos em três masculinos, três femininos e dois de atendimento pediátrico, além de quatro poltronas para a infusão de medicamentos.





Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS