28/06/2021 - Centro Estadual de Atenção ao Diabetes do HGG completa 3 anos com mais de 60 mil atendimentos



Referência no SUS para atendimentos de pessoas com diabetes, unidade de saúde do Estado oferece atendimento multidisciplinar


O Centro Estadual de Atenção ao Diabetes (CEAD) do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG faz aniversário de 3 anos no mês de junho e comemora os 60.622 atendimentos realizados na unidade de saúde (até 24/06). O CEAD é o único centro no Estado de Goiás que atende exclusivamente pacientes com diabetes pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Dentre os serviços disponibilizados estão consultas médicas e multidisciplinares, oficinas sobre alimentação, incentivo à atividade física, do programa Pé Diabético e cirurgias metabólicas. Os atendimentos são voltados tanto para adultos quanto para crianças.

Para o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, ter este atendimento pelo SUS disponível para a população é um diferencial muito grande, além de ser uma referência no Brasil. "O CEAD assiste a estes pacientes como um todo. Além dos médicos, eles têm acesso a uma equipe multidisciplinar e todos trabalham interligados para promover a saúde do paciente, para que ele não sofra as consequências do diabetes", afirma o secretário.

De acordo com o chefe do serviço de endocrinologia do CEAD/HGG, Nelson Rassi, mesmo com a pandemia, os atendimentos no CEAD não pararam. "Sabemos que o diabetes é uma doença complicada e que pode dar entrada a outras comorbidades nestes pacientes. Por isso, é importante que este paciente não fique sem atendimento, pois eles precisam continuar o tratamento multidisciplinar e o acompanhamento para a manutenção e controle das medicações", afirma o médico.

O médico ressalta que a abordagem aos pacientes é realizada de forma humanizada, para que saibam que não estão sozinhos na luta contra a diabetes. Nelson enfatiza que um dos principais objetivos do CEAD é capacitar o paciente ao autocuidado em relação a doença e a prevenção de suas complicações com suporte e acompanhamento da equipe multiprofissional. "No CEAD os pacientes aprendem a usar a medicação de forma correta, como fazer curativo nos pés, além de informações de como ter uma alimentação mais saudável. "

A paciente Maria de Fátima Simplício, moradora de Aragoiânia e paciente do CEAD desde o início das atividades, relata que o acompanhamento tem sido muito bom. "Eu venho consultar a cada três meses. Além do médico, geralmente venho ao podólogo. Aqui aprendi sobre a doença e faço várias receitas que eles ensinam aqui", comenta a paciente.

Alimentação saudável
O paciente diabético conta também com um acompanhamento nutricional, no qual ele recebe orientação sobre alimentos e receitas saudáveis. O CEAD possui uma cozinha experimental que ensina os pacientes a preparar os alimentos e criar receitas saborosas com ingredientes do dia a dia. O objetivo é oferecer uma educação nutricional para os pacientes na prática.

A gerente de nutrição do HGG, Valéria de Souza, afirma que a cozinha experimental funciona para mostrar aos pacientes que não é complicado ter uma alimentação saudável. "Eles aprendem a fazer as próprias refeições, e que elas podem ser equilibradas e saborosas ao mesmo tempo", comenta.

Valéria ressalta que o nutricionista entra no contexto do paciente diabético para dar estratégias e fazer um plano alimentar de acordo com a realidade de cada paciente. "Isso faz com que o paciente tenha uma melhor adesão ao tratamento, e é demonstrado a ele que é sempre importante ter uma alimentação saudável para o melhor controle da glicemia de um diabético. "

Sobre o CEAD
O CEAD oferece atendimento nas áreas de endocrinologia, oftalmologia, enfermagem, nutrição, psicologia, podologia, assistência social e fisioterapia, além de disponibilizar programas de prevenção e tratamento ao pé diabético, incentivo à prática de atividades físicas, oficinas sobre alimentação saudável, cozinha experimental e cirurgias metabólicas.

A estrutura possui consultórios, auditório, espaço para treinamento e para conferências presenciais e à distância, além de uma central de atendimento telefônico. Outra atividade do Centro é a promoção da educação alimentar - uma cozinha experimental para orientar pacientes e familiares, de forma fácil e prática, como se alimentar melhor e colaborar com o tratamento do da doença. Esse acompanhamento integral permite que complicações decorrentes do diabetes não se agravem, melhorando a qualidade de vida dos pacientes.


Números de atendimentos no CEAD (julho de 2018 a 24 de junho de 2021)
Consultas ambulatoriais
Endocrinologia: 16.821
Serviço Social: 5.198
Nutrição: 7.150
Oftalmologia: 3.389
Fisioterapia: 7.933
Enfermagem: 6.955
Psicologia: 3.927
Podologia: 4.214
Cirurgia Metabólica (consultas): 1.178
Programa Pé Diabético
Médico: 335
Enfermagem: 2.833
Podologia: 4.214
Fisioterapia: 226
Cirurgia metabólica: 35
Teleatendimento (Endocrinologia e Psicologia) : 6.385




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS