24/10/2021 - “Eu poderia ouvir a noite toda”, diz paciente sobre apresentação do Sarau do HGG



Pacientes relatam relaxamento e alegria com projeto de humanização do hospital

Alex José de Souza assistia televisão no corredor do quarto andar do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG quando começou a ouvir uma música que saia das caixas do sistema de som da unidade. “Pensei que fosse o rádio que estivesse ligado”, diz o paciente, que mora em Trindade. Depois, se lembrou da apresentação do Sarau do HGG da semana anterior e percebeu que se tratava de mais um show do projeto, desta vez com Kemilly Lima, deficiente auditiva apaixonada por música e que trabalha como auxiliar de enfermagem no hospital.

Para ele, as apresentações deveriam ocorrer em mais dias da semana e por mais tempo. O motivo é a sensação de relaxamento que ele diz que a música, principalmente as cantadas por Kemilly, proporciona. “É bom porque relaxa um pouco, dá pra dormir. Dá para ouvir a noite inteira. Acho bom.”

Edes Neres da Costa, que mora em Goiânia, participou do Sarau pela primeira vez e, assim como Alex, também aprovou o primeiro projeto de humanização do HGG, que completou oito anos em 2021. “É muito bom. A gente fica aqui isolado, então é bom ter uma coisa para divertir.” E a alegria proporcionada, ressalta ele, colabora para que os pacientes se recuperem melhor. “Ajuda muito no tratamento, porque a gente fica mais alegre e fica mais fácil se recuperar”, diz o paciente.




© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS