09/11/2021 - Sertanejo raiz toma conta do Sarau Virtual do HGG



Dupla Chico Júnior e Fabrício animam tarde de pacientes

Na última quinta-feira, 4 de novembro, os pacientes, colaboradores e acompanhantes do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG puderam apreciar a boa moda de viola no Sarau Virtual com a dupla Chico Júnior e Fabrício. Com Wi-Fi gratuita, oferecida pelo hospital, os pacientes puderam acessar os vídeos pelos seus próprios smartphones. Os vídeos também foram disponibilizados nas TVs da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de serem transmitidos em caixas de som nas alas de enfermaria.

Assim que as músicas começaram a passar no sistema de som da enfermaria, muito animada, a paciente Keila Cristina Gonçalves perguntou à equipe de enfermagem onde seria o churrasco. "Sertanejo chama churrasco e coca-cola gelada. Adoro sertanejo, principalmente os mais antigos. Adoro Amado Batista, Leandro e Leonardo, Zezé de Camargo e Luciano. A gente fica mais alegre com essas músicas e não pensa só em doença. Além das colegas de quarto, que são muito divertidas", comenta a paciente.

Adjane Aparecida da Costa está acompanhando o filho, Rhyan Victor Costa de Oliveira, durante sua internação no HGG. Ela afirma que é a primeira vez que escuta música em um hospital e que achou muito diferente. "Ficar muito tempo em hospital é angustiante, e ter algo para distrair ajuda o tempo passar", afirma. Rhyan conta que cresceu ouvindo sertanejo. "Gosto de qualquer música do ritmo. Sempre escuto nas reuniões de família", finaliza o paciente.

Sobre o Sarau

Oficialmente lançado em 5 de agosto de 2013, após o HGG ser reestruturado pelo Governo de Goiás por meio da Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento tecnológico e Humano (Idtech), o Sarau foi o primeiro projeto de humanização implantado na unidade. Em seu oitavo ano, já se consolidou como um projeto que une o incentivo à cultura, o estímulo à produção musical regional e a promoção do bem-estar por meio da música.



© IDTECH, Hospital Estadual Alberto Rassi/HGG, Hemocentro de Goiás - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS